Com Pacaembu lotado, Santos FC empata com Corinthians e garante classificação

Com Pacaembu lotado, Santos FC empata com Corinthians e garante classificação

Diante de mais de 37 mil torcedores presentes no Pacaembu, o Santos FC empatou o clássico contra o Corinthians pelo placar de 1 a 1 e, já neste domingo (4), faltando duas rodadas para o término da primeira fase do Campeonato Paulista, garantiu sua classificação para o mata-mata.

A festa da torcida santista, que começou ainda antes de a bola rolar com a realização da 1ª edição do Match Day deste ano de 2018, na praça Charles Miller, teve seu ápice com o gol marcado pelo Menino da Vila Diogo Vitor, aos 41 minutos do segundo tempo. O resultado deu mais folga ao Peixe na liderança do Grupo D, fazendo com que atingisse 18 pontos. Veja aqui as fotos.

O próximo desafio dos comandados de Jair Ventura será nesta quarta-feira (7) contra o Novorizontino, no Estádio Jorge Ismael de Biasi, pela 11ª rodada do Paulistão.

O jogo – O clássico começou com um lance de perigo para cada lado. O primeiro saiu logo aos dois minutos, com Daniel Guedes cruzando perigosamente pela direita e Copete não conseguindo concluir por centímetros. Já no lance seguinte, após cobrança de escanteio de Rodriguinho, Romero concluiu de primeira, obrigando Vanderlei a realizar grande defesa.

O Peixe aos poucos foi ganhando o campo do Corinthians, e o domínio resultou em mais uma chance perigosa. Em seu primeiro jogo como titular, Rodrygo fez boa trama com Jean Mota, girou bem e cruzou na medida para Lucas Veríssimo cabecear forte, para a defesa do goleiro rival. No lance seguinte, Vecchio acertou bom passe pelo alto para Copete, que dominou e arriscou de longe, obrigando Cássio a realizar nova defesa.

Embora o Santos FC ditasse o ritmo do jogo e exercesse bem a pressão na saída de bola, o Corinthians, em um lance isolado, acertou de longe belo chute com Renê Júnior, aos 19. A bola desviou no meio do caminho, matando o goleiro Vanderlei e abrindo assim o placar no Pacaembu em favor do rival.

O Peixe mostrou não ter sentido o tento adversário e seguiu pressionando, com duas jogadas de efeito nos minutos seguintes partindo dos pés de Daniel Guedes, pela direita. E perto do término do primeiro tempo, Léo Cittadini cruzou pela esquerda, com Eduardo Sasha cabeceando pelo lado de fora das redes de Cássio.

As propostas das duas equipes ficaram evidentes no começo da segunda etapa: enquanto o Santos buscava articular jogadas pelos flancos, o Corinthians mantinha-se postado em seu campo, aguardando uma brecha para contra-atacar. O Peixe começava a ser parado com faltas, o que fazia com que o número de bolas alçadas na área adversária crescesse.

Aos 11 minutos o Peixe quase igualou o placar no Pacaembu. Vecchio cobrou falta pelo alto e Lucas Veríssimo desviou para Alison, que, com o gol aberto, estava fortemente marcado e não conseguiu concluir. Dois minutos depois, outra trama entre Alison e Vecchio: desta vez foi o argentino que recebeu na área, concluindo de primeira e obrigando Cássio a fazer grande defesa. E, aos 15, Arthur Gomes resolveu arriscar de longe, para outra defesa do goleiro rival.

O Peixe crescia no jogo, mas após alguns minutos de chuva, quando o placar apontava 21 minutos da etapa derradeira, o Pacaembu sofreu com uma queda de energia. A partida ficou suspensa por 50 minutos. O imprevisto, no entanto, não freou o ímpeto do Peixe: logo após a retomada do jogo, Arthur Gomes carregou pela esquerda, driblou Fagner e cruzou para Eduardo Sasha finalizar rente à trave direita de Cássio, quase empatando o jogo.

Perto do término do jogo, Jair Ventura muda a história do clássico colocando Diogo Vitor no lugar do exausto, mas muito bem avaliado, Rodrygo. Aos 41 minutos, após ótima jogada puxada no flanco esquerdo, Jean Mota cruzou e Cássio espalmou para o meio da área, e Diogo, de primeira, empatou a partida, para delírio da nação santista presente no Pacaembu. Foi seu primeiro gol como profissional. Minutos depois o Peixe ainda teve um pênalti não marcado, o que gerou revolta e muitas reclamações ao árbitro Luiz Flávio de Oliveira.

(Fotos: Ivan Storti/Santos FC)

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 x 1 Corinthians

Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), em São Paulo (SP);

Data: domingo, 4 de março de 2017;

Horário: 17h (de Brasília);

Árbitro:  Luiz Flávio de Oliveira;

Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Evandro de Melo Lima;

Público: 37.431 (34.448 pagantes);

Renda: R$ 1.052.220,00;

Cartões amarelos: David Braz (SAN), Diogo Vitor (SAN), Vecchio (SAN); Clayson (COR), Gabriel (COR).

Gols: Renê Júnior (19′ do 1ºT), Diogo Vitor (41′ do 2ºT).

SANTOS: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz, Jean Mota, Alison, Léo Cittadini, Vecchio (Vitor Bueno), Copete (Arthur Gomes), Rodrygo (Diogo Vitor), Eduardo Sasha. Técnico: Jair Ventura.

Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Henrique, Maycon, Gabriel, Renê Júnior, Jadson (Emerson Sheik), Rodriguinho, Clayson (Júnior Dutra), Romero. Técnico: Fabio Carille.

Texto: Bruno Secco