Wagner Leonardo revela inspiração em santistas e alegria por estreia: “Nem acreditei na hora”

Wagner Leonardo revela inspiração em santistas e alegria por estreia: “Nem acreditei na hora”

O Santos FC é conhecido mundialmente por ser um time revelador de grandes craques do futebol, afinal, Pelé, Coutinho, Pepe, Robinho, Diego, Neymar e Rodrygo saíram do celeiro da Vila Belmiro. Porém, não só de atacantes e meias vive a base do Peixe. E nesta quinta-feira (7), o Alvinegro Praiano mostrou mais uma vez que também sabe revelar bons zagueiros, já que Wagner Leonardo fez sua estreia como jogador profissional na goleada por 4 a 0 sobre o América-RN, no Pacaembu, pela segunda fase da Copa do Brasil.

O jovem de 19 anos entrou em campo aos 26 minutos do segundo tempo. Curiosamente, ele substituiu Gustavo Henrique, que também é zagueiro e veio da base santista. Inclusive, Wagner revelou que o camisa 6 é uma de suas maiores inspirações no futebol, assim como outro Menino da Vila Lucas Veríssimo.

“O Santos FC revela muitos jogadores ofensivos, mas também forma ótimos zagueiros, como Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo. Por virem do mesmo lugar que estou vindo, tenho os dois como minhas maiores inspirações na posição. A gente acaba tendo essa identificação maior por saber que eles passaram por tudo que eu passei até chegar aqui”, afirmou.

Wagner Leonardo assumiu a camisa 42 do Peixe (Foto: Ivan Storti/ Santos FC

Wagner Leonardo ainda admitiu o nervosismo após ouvir de Jorge Sampaoli que entraria em campo na goleada desta quinta-feira (7). No Santos FC desde 2009, o zagueiro relembrou o caminho que percorreu até chegar no momento da estreia.

“Você espera tanto por uma oportunidade, mas acaba nem acreditando quando ela aparece, né!? Comigo foi assim, na hora nem acreditei que era real quando o Sampaoli me chamou. Mas tem que estar preparado, treinei bastante durante todos esses dias para aproveitar essa chance da melhor forma possível”, ressaltou.

“É a realização de um sonho, né!? Passa um filme na cabeça. Cheguei ao clube com 9 anos, através do Flávio Antunes, ex-jogador do Santos FC, e aprovado pelo técnico Emerson Ballio. Para chegar aqui no profissional a trajetória começa desde o sub-11. Passamos por muitas fases, tem lesão, que acaba sendo inevitável, sofremos com aquela incerteza também, mas minha família me ajudou bastante e consegui realizar esse sonho de estrear como profissional”, concluiu Wagner.

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)