Uma conquista pioneira e inesquecível

Uma conquista pioneira e inesquecível

Guilherme Guarche do Centro de Memória

Os visitantes que adentram ao histórico Memorial das Conquistas do Santos ficam deslumbrados com a quantidade de conquistas descritas no Painel de Títulos, desde a fundação do clube, em 14 de abril de 1912.

O título pioneiro, para orgulho de todos os santistas e que encabeça essa relação de feitos do Alvinegro, foi conquistado quando o clube ainda se chamava Santos Foot-Ball Club, no longínquo domingo, 14 de dezembro de 1913, na vitória por 7 a 0 diante do Clube Atlético Santista, no campo do Velo Santista da Avenida Ana Costa, onde hoje se situa a Igreja Coração de Maria.

Na realidade, esse primeiro título santista foi conquistado com uma rodada de antecedência, na goleada frente a equipe do América FBC pelo dilatado placar de 7 a 1, em partida disputada no mesmo Velo Santista, numa tarde bastante chuvosa de domingo, dia 30 de novembro de 1913.

O técnico santista Urbano Caldeira mandou a campo a seguinte formação: Durval Damasceno, Pìlar e Ernani; Pereira, Ambrósio e Ricardo; Millon, Harold Cross, Paul, Agostinho Marba e Arnaldo Silveira.

O campo em que o Santos jogava esse campeonato pertenceu ao Club Athletic Internacional que foi ao lado do Sport Club Americano, o primeiro clube da cidade a disputar o Campeonato Paulista de Futebol.

Sua fundação foi na noite de 2 de novembro de 1902. Um de seus uniformes era camisa e calção branco e meias pretas. O Internacional deixou de funcionar em 1910, abandonando a sua pequena Praça de Esportes que com a fundação do Santos passou a mandar ali os seus jogos até o final de 1914.

No ano seguinte, por ter suas dependências alugadas para o novato Clube Atlético Santista, o Santos viu-se obrigado a jogar no campo que pertenceu à Liga de Futebol Amador de Santos e depois ao Brasil Futebol Clube, na av. Conselheiro Nébias, na época bairro do Paquetá.

O jovem time do Santos voltaria a ser Bicampeão Santista em 1915, jogando todas as 10 partidas no campo do Brasil FC da Conselheiro Nébias, já tendo na equipe o goleador Ary Patusca que retornara da Europa.

Campo localizado na Avenida Ana Costa

No Campeonato Santista de 1913 foram disputadas seis partidas sem nenhuma derrota e o time marcou 35 gols e sofreu apenas sete. Os artilheiros que mais vezes estufaram as redes adversárias foram Adolpho Millon, Paul, Harold Cross, Marba, Haroldo Domingues e Arnaldo Silveira que tinha o apelido de Miúdo. E os jogadores que participaram da pioneira conquista do Alvinegro foram: os goleiros Durval Damasceno e Juvenal, os defensores Pilar, Ernani Toledo, Pereira, Ambrósio e Ricardo Pinto de Oliveira e os meias Adolpho Millon, Agostinho Marba, Harold Cross e Haroldo Domingues e os atacantes Anacleto, Paul, Urbano Caldeira e Arnaldo Silveira.

Relação dos jogos:

Dia 05/10/1913 – Santos FC 5 X Escolástica Rosa 1

Dia 12/10/1913 – Santos FC 5 X América de Santos 2

Dia 09/11/1913 – Santos FC 6 X Clube Atlético Santista 3

Dia 23/11/1913 – Santos FC 5 X Escolástica Rosa 0

Dia 30/11/1913 – Santos FC 7 X América de Santos 1

Dia 14/12/1913 – Santos FC 7 X Clube Atlético Santista 0