Segunda vez tricampeão paulista!

Segunda vez tricampeão paulista!

Por Gabriel Santana, do Centro de Memória

Em um sábado, 21 de junho de 1969, o Santos empatava em 0 a 0 com o São Paulo, no Morumbi, e conquistava o seu décimo-segundo título paulista e segundo tricampeonato estadual. O jogo encerrou a participação santista no quadrangular decisivo, que contou, ainda, com Palmeiras e Corinthians.

Um público total de 36 631 pessoas assistiu à partida, arbitrada por Joaquim Campos. Dirigido por Antônio Fernandes, o Antoninho, o Santos jogou com Cláudio, Carlos Alberto, Ramos Delgado, Djalma Dias e Rildo; Clodoaldo e Negreiros; Edu, Toninho, Pelé e Abel.

Para chegar ao título que lhe deu o tricampeonato de 1967/68/69, repetindo a façanha que já realizara em 1960/61/62, o Santos venceu o Corinthians por 3 a 1, no Morumbi, com dois gols de Pelé e um de Edu; goleou o Palmeiras por 3 a 0, em pleno Parque Antártica, com gols de Pelé, Edu e Toninho, e, por fim, empatou com o São Paulo, quando só a derrota por três gols de diferença lhe tirariam o seu título.

O curioso é que a fórmula de disputa do Campeonato Paulista, que vinha sendo a de pontos corridos, foi mudada em 1969 justamente para impedir que o Santos disparasse na frente e conquistasse o título com muita antecedência como vinha ocorrendo frequentemente.

Apesar da nova fórmula adotada por Mendonça Falcão, presidente da Federação paulista, o Alvinegro teve a melhor campanha em 1969, com venceu 19 vitórias, quatro empates e seis derrotas, 63 gols marcados e 31 sofridos, com saldo impressionante de 32 gols a favor.

Pela décima edição Pelé foi artilheiro de um Campeonato Paulista, dessa vez com 26 gols. Os outros jogadores que marcaram para o Peixe na competição foram: Edu (19), Toninho Guerreiro (6), Manoel Maria (3), Douglas (2) e Negreiros, Lima, Joel Camargo, Abel e o paraguaio Patito, estes últimos com um gol cada. Marcaram ainda para o Santos, contra, os adversários Eli Cotucha e Jurandir.

Sete de Santos

Sete atletas nascidos na cidade de Santos fizeram parte do elenco campeão paulista de 1969. Pepe, Negreiros, Joel Camargo, Douglas Franklin, Aguinaldo, Turcão e Léo Oliveira, foram os “caiçaras” campeões.

Estatísticas do Tri

Para conquistar os títulos paulistas de 1967, 1968 e 1969 o Santos disputou 82 partidas. Venceu 57, empatou 15 e perdeu apenas 10 jogos. Marcou 197 gols e sofreu 86. E durante esses 82 jogos o técnico Antoninho mandou a campo 34 atletas. O ponta-esquerda Edu, foi o jogador que mais atuou nas conquistas, com 80 jogos disputados.

Em ordem alfabética, confira todos os atletas que fizeram parte dessa sequência de três títulos estaduais: Abel Verônico, Aguinaldo, Almiro, Carlos Alberto Torres, Cláudio Mauriz, Clodoaldo, Coutinho, Djalma Dias, Geraldino, Gylmar, Joel Camargo, Kaneko, Laércio, Léo Oliveira, Lima, Luís Werneck, Manoel Maria, Marçal, Mengálvio, Negreiros, Oberdan, Orlando Peçanha, Patito, Paulo, Pelé, Pepe, Rildo, Silva Batuta, Toninho Guerreiro, Turcão, Wilson e Zito.

Nova geração

A equipe dos sonhos, formada por Gylmar, Lima, Mauro, Calvet, Dalmo, Zito, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe estava chegando ao fim. E uma nova geração de craques, formada por Edu, Carlos Alberto Torres, Joel Camargo, Rildo, Toninho Guerreiro, Clodoaldo, Negreiros, Manoel Maria e Douglas Franklin começava cada vez mais a se consolidar na história do Santos.