Santos FC recebe visita de Mano Brown no CT Rei Pelé e proporciona reencontro de amigos

Santos FC recebe visita de Mano Brown no CT Rei Pelé e proporciona reencontro de amigos

O elenco do Santos FC recebeu uma visita ilustre na manhã desta quinta-feira (21). O rapper Mano Brown, torcedor apaixonado pelo time de Vila Belmiro e vocalista do grupo Racionais MC’s, veio ao CT Rei Pelé para prestigiar o plantel santista, conhecer o técnico Jorge Sampaoli e conversar com o presidente José Carlos Peres. Após a atividade, o cantor conversou com atletas, comissão técnica, e seu grande amigo Edinho, coordenador técnico e de desenvolvimento do Alvinegro Praiano.

Após sua chegada no CT, alguns atletas ficaram emocionados por conhecerem o cantor. O encontro entre o rapper e o atacante Marinho foi o que mais rendeu nesta visita.

“Foi um encontro muito bom. Eu só o acompanhava pelo som, mas conhecer o Mano Brown pessoalmente é uma satisfação enorme não só para mim, mas para todos que curtem sua música. Ainda mais para aquelas pessoas que vieram de baixo, que não tinham muitas condições e sempre escutaram o som dos Racionais. É uma cultura, é algo que eu digo que todo preto gosta. É bom de ouvir, existem muitas verdades nessas músicas”, disse o jogador.

Em retribuição ao atleta, Brown não escondeu o sorriso ao falar de sua sensação ao receber o carinho dos jogadores de seu time de infância.

“Eu recebo com carinho e com orgulho, claro. São meus ídolos. A gente torce por esses caras. Se emociona, vive, respira o ar do cara. Queria ser o cara naquele momento do lance, do gol. A gente vive intensamente essa relação de amor e ódio com o jogador do seu clube de coração. Então, a gente também sente quando vê o ídolo. Pô, o Marinho. Ele é eu dentro do campo. Ele me representa. Pituca é um cara clássico, muitos dos ídolos do Santos FC jogavam do jeito do Pituca, tem todo aquele flashback”, revelou o cantor.

Antes de partir, o músico ainda reencontrou Edinho, amigo desde o início dos anos 1990, quando o atual coordenador técnico e de desenvolvimento do Peixe ainda era goleiro das categorias base.

Mano Brown e Edinho têm reencontro emocionante no CT Rei Pelé (Foto: Ivan Storti/SantosFC)

“A gente se conhece há muitos anos, desde quando cheguei em Santos e comecei a jogar na categoria de aspirantes, nas preliminares do time principal. Ele vinha assistir aos jogos e, acabando a preliminar, eu subia na arquibancada para assistir ao jogo com ele e com os parceiros de São Paulo. A partir daí nossa amizade só cultivou. Dei uma volta com eles em São Paulo, fui para o estúdio vê-los e acompanhei a criação das músicas. Sou fã demais da música rap. Os caras dispensam comentários do que eles representam para a música brasileira. De uma admiração mútua virou uma amizade e uma verdadeira irmandade, que o tempo não vai abalar. Dois santistas roxos, com ligação espiritual e de coração”, disse Edinho, que leva consigo um apelido e uma citação da música “Capítulo 4 Versículo 3” tatuado nas costas: “Príncipe guerreiro”.

Fotos: Ivan Storti/SantosFC