Santos e Ceará, um confronto de 73 anos!

Santos e Ceará, um confronto de 73 anos!

Odir Cunha, do Centro de Memória
Estatísticas por Gabriel Santana

A cidade de Santos se entristeceu ao receber a notícia de que naquele domingo, 22 de dezembro de 1946, o Alvinegro Praiano havia perdido do Ceará, no estádio Presidente Vargas, Fortaleza, por 2 a 1. Era o sexto jogo do Santos naquela heroica viagem pela região Norte/Nordeste do País, e a primeira derrota… Só que não…

Minutos depois veio a notícia alvissareira na voz de Ernani Franco, locutor da Rádio Atlântica: 2 a 1 fora o resultado do primeiro tempo, mas na verdade o Santos vencera por 5 a 2. Sim, naquela primeira vez que enfrentava o Vozão, o Santos havia conseguido uma virada espetacular no segundo tempo.

Charutinho abriu o marcador para os locais aos três minutos de jogo; Pirombá empatou aos 37, mas Odilon desempatou para o Ceará aos 44. Essa foi a parcial que chegou a Santos. No segundo tempo, porém, o meia Adolfrises empatou aos 17 e o centroavante Caxambu fez três gols em sete minutos: aos 37, 42 e 44 minutos.

Escalado pelo técnico Abel Picabéa, o Santos jogou com Osni, Artigas e Expedito; Nenê, Dacunto e Ayala; Pirombá, Canhoto (depois Zeferino), Caxambu, Adolfrises (Maracaí) e Rui. O Ceará se apresentou com Walter (Pintado), Saraiva e Popó; Ozéias, Odilon (Andrade) e Pereira; Balinha, Defeito, Charutinho, Lima e Mitotônio.

O Alvinegro Praiano não só passou pelo Ceará, como manteve a invencibilidade nos nove jogos seguintes daquela viagem, que prosseguiu com mais partidas nos Estados de Ceará, Maranhão e Pará, constituindo-se na maior e mais vitoriosa excursão de um time de futebol pelo Brasil.

Equilíbrio no Castelão

Santos e Ceará, que se encontram neste sábado, às 21 horas, na Arena Castelão, só se enfrentaram 15 vezes até agora. Dessas, o Santos venceu oito, empatou quatro e perdeu três; marcou 23 gols e sofreu 15.

Em confrontos pelo Campeonato Brasileiro a vantagem continua santista, mas o equilíbrio é maior: em 13 jogos o Alvinegro Praiano venceu seis, empatou quatro e perdeu três; marcou 16 gols e deixou passar 13.

Isolados apenas os jogos pelo Campeonato Brasileiro disputados no Estádio Castelão, local do duelo neste sábado, o equilíbrio é absoluto: das três partidas, cada time venceu uma vez e houve um empate. O número de gols também é idêntico: três para cada um.

Os times ainda se enfrentaram mais uma vez no Castelão, em um amistoso realizado em 10 de fevereiro de 1980, um domingo. Dirigido por Pepe, o Canhão da Vila, o Santos venceu por 2 a 0, com gols de Nilton Batata e Aluisio Guerreiro no segundo tempo.

No ano passado deu Santos

Em um domingo de Castelão lotado, pois era 2 de junho de 2019, dia do aniversário de 105 anos do Ceará, o Santos venceu por 1 a 0, gol de Sasha aos seis minutos do segundo tempo, depois de uma jogada bem armada que teve a participação de Jean Motta, Felipe Jonathan e Carlos Sánchez.

Mesmo sem Soteldo, Pituca e Gustavo Henrique, suspensos, e Rodrygo, impedido de jogar por estar convocado para a Seleção Brasileira que disputaria o Torneio de Toulon, o Alvinegro fez uma grande partida e mereceu o triunfo, pulando para 11 pontos no Brasileiro e deixando o Ceará com nove (público e renda não foram divulgados, mas o estádio estava cheio e sua capacidade é de 63.903 pessoas).

Primeiro jogo pelo Brasileiro – Santos 0 x 0 Ceará
09/10/1971 – Estádio Presidente Vargas

Primeiro jogo pelo Brasileiro no Castelão – Santos 1 x 1 Ceará
25/05/1974 – Gol do Santos: Oberdan

Último jogo pelo Brasileiro – Santos 2 x 1 Ceará
17/10/2019 – Vila Belmiro
Gols do Santos: Eduardo Sasha e Gustavo Henrique

Artilheiros santistas no confronto
1 – Caxambu, três gols.
2 –  Bruno Aguiar e Eduardo Sasha, dois gols.

Artilheiros santistas no confronto pelo Brasileiro
1 – Bruno Aguiar e Eduardo Sasha, dois gols