Santos e Ceará fazem terceiro duelo na Vila

Santos e Ceará fazem terceiro duelo na Vila

Por Odir Cunha, do Centro de Memória
Estatísticas por Guilherme Guarche

Curiosamente, dos 14 confrontos realizados entre Santos e Ceará, 12 valeram pelo Campeonato Brasileiro e, destes, apenas dois foram jogados na Vila Belmiro: em 7 de junho de 1978 o Santos venceu por 2 a 1 e em 16 de maio de 2010 ocorreu o empate por um gol. Portanto, nesta quinta-feira, às 19h15, voltarão à Vila mais famosa do mundo pela terceira vez em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro.

Na única vitória citada de 1978 o santista Nelson Borges abriu o marcador aos três minutos, Ivanir empatou aos 18 do segundo tempo e Juary deu a vitória ao Santos aos 27 minutos. Naquele Brasileiro inchado, com 74 clubes, o Santos ficou pelo caminho, desclassificado na terceira fase, enquanto o Ceará parou na segunda.

No empate por 1 a 1, em 2010, Washington marcou para os visitantes aos nove minutos e Neymar empatou, cobrando pênalti, aos 38 minutos. Na segunda etapa o mesmo Neymar desperdiçou outro pênalti e o jogo terminou mesmo sem vencedores.

Só para recordar, no Brasileiro de 2010 o Santos terminou na oitava posição, enquanto o Ceará foi o décimo-segundo. Naquele ano o Santos priorizou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, competições que acabou vencendo.

Dos 12 confrontos pelo Brasileiro contra o Ceará o Santos venceu cinco, empatou quatro e perdeu três; marcou 14 gols e sofreu 12. Por esse retrospecto histórico, o Alvinegro teria 41,6% de chances de vitória e 33,4% de empate nesta quinta-feira.

No ano passado, festa no Pacaembu

Em 14 de abril do ano passado o Alvinegro Praiano comemorou o seu aniversário de 106 anos enfrentando justamente o Ceará no Pacaembu. Diante de 15.513 espectadores o Santos venceu por 2 a 0, com gols de Pio, contra, aos 41 minutos do primeiro tempo, e Rodrygo, aos cinco minutos do segundo.
Treinado por Jair Ventura, o Santos jogou com Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Léo Cittadini (depois Vitor Bueno) e Jean Mota (Diego Pituca); Eduardo Sasha, Rodrygo (Arthur Gomes) e Gabigol. Uma curiosidade é que a meta do Ceará era defendida por Éverson, hoje titular do gol santista.

Santistas artilheiros no confronto

1 – Bruno Aguiar, dois gols.
2 – Pelé, Oberdan, Nélson Borges, Juary, Neymar, Keirrison, Borges, Diogo, Rodrigo, Jean Mota, Eduardo Sasha e Pio (contra), um gol.

Na primeira partida, goleada do Santos

Santos 5 x 2 Ceará
Amistoso em 22 de dezembro de 1946
Estádio Getúlio Vargas, Fortaleza
Árbitro: José Nogueira
Ceará: Walter (Pintado), Saraiva e Popó; Ozéias, Odilon (Andrade) e Pereira; Balinha, Defeito, Charutinho, Lima e Mitotonio.
Santos: Osni, Artigas e Expedito; Nenê, Dacunto e Ayala; Pirombá, Canhoto (Zeferino), Caxambu, Adolfrises (Maracaí) e Ruy. Técnico: Abel Picabéa.
Gols do Santos: Caxambu (3), Adolfrises e Pirombá
Gols do Ceará: Charutinho e Odilon