Sansão, este clássico tem muito poder

Sansão, este clássico tem muito poder

Odir Cunha, do Centro de Memória
Estatísticas por Gabriel Santana

Os dois times mais vitoriosos do Brasil se encontram novamente neste sábado, na Vila Belmiro, no septuagésimo duelo entre ambos pelo Campeonato Brasileiro. A vantagem no retrospecto geral dos embates é do tricolor paulista, mas na Vila quem mais venceu o poderoso Sansão é o Alvinegro Praiano.

De 107 clássicos jogados no Urbano Caldeira, o Santos venceu 47 (44%), empatou 27 (25%) e perdeu 33 (31%); marcou 180 gols e sofreu 155, com saldo de 25.

Nos 25 Sansões jogados na Vila pelo Brasileiro a vantagem santista é um pouco maior, pois o Peixe triunfou em 12 deles (48%), empatou sete (28%) e perdeu seis (24%); marcou 36 gols e deixou passar 26, com saldo de dez.

Levando-se em conta todos os 69 confrontos pelo Brasileiro, o Santos venceu 25, empatou 15 e perdeu 29; marcou 88 gols e sofreu 87. No balanço de todas as 311 partidas que já realizaram, oficiais ou não, o Santos obteve 104 vitórias, 73 empates e 134 derrotas; com 446 gols marcados e 515 sofridos.

Neste século os times se enfrentaram 28 vezes, com 12 vitórias do Santos, cinco empates e 11 triunfos são-paulinos; 41 gols santistas e 39 tricolores.

Além das vitórias, a disputa é por títulos

Santos e São Paulo têm travado uma disputa equilibrada pelo posto de clube com mais títulos oficiais no futebol brasileiro. No século passado a liderança era santista; na primeira década dos anos 2000, com a conquista de nove taças, o tricolor passou à frente, mas de 2010 para cá o Santos voltou a ganhar a ponta.

Enquanto nos últimos dez anos o São Paulo venceu apenas a Copa Sul-americana, em 2012, o Santos ganhou a Copa Libertadores em 2011, a Copa do Brasil em 2010, a Recopa Sul-americana em 2012 e os Campeonatos Paulistas de 2010, 2011, 2012, 2015 e 2016.

Assim, hoje o Alvinegro Praiano ostenta 45 títulos oficiais, contra 39 do São Paulo.  Confira os títulos de cada um:

Santos Futebol Clube
2 Mundiais
3 Copas Libertadores
8 Campeonatos Brasileiros
5 Torneios Rio-São Paulo
1 Copa do Brasil
1 Recopa Sul-americana de Clubes Campeões
1 Recopa Mundial de Clubes Campeões
1 Recopa Sul-americana
1 Copa Conmebol
22 Campeonatos Paulistas.
Total: 45 títulos oficiais

São Paulo Futebol Clube
3 Mundiais
3 Copas Libertadores
6 Campeonatos Brasileiros
1 Torneio Rio-São Paulo
2 Recopas Sul-americanas
1 Copa Conmebol
1 Copa Sul-americana
1 Supercampeonato Paulista
21 Campeonatos Paulistas
Total: 39 títulos oficiais

Os últimos foram os primeiros

Com um time jovem e barato, cujo objetivo principal era não ser rebaixado, o Santos se classificou para a etapa decisiva do Campeonato Brasileiro de 2002 na bacia das almas. Perdeu os dois últimos jogos da fase de classificação e só no saldo de gols ficou em oitavo lugar e conseguiu vaga nas quartas de final… Só que teria o São Paulo pela frente.

Líder absoluto da competição até ali, o São Paulo tinha 52 pontos ganhos e 16 vitórias, cinco pontos e duas vitórias a mais do que o segundo colocado, o surpreendente São Caetano. Quanto ao Santos, terminou a fase de classificação com 39 pontos e 11 vitórias.

Os Meninos da Vila, comandados por Robinho e Diego, chegaram a brigar pela liderança até oito rodadas para o final. Mas perderam para o São Paulo, no Morumbi, por 3 a 2, naquele jogo em que Diego pisou no distintivo tricolor, e a partir dali a maionese desandou. Nas sete rodadas finais o Santos perdeu quatro jogos, empatou um e ganhou só dois.

Os confrontos eliminatórios seriam realizados em jogos de ida e volta, com o segundo no campo do time melhor classificado. Se houvesse empate no número de pontos e no saldo de gols desses jogos, a equipe com melhor classificação na fase anterior seguiria em frente. A outra estaria eliminada. E é claro que o São Paulo era o grande favorito contra o Santos.

Com atletas mais tarimbados, como Kaká, que cinco anos depois seria escolhido o melhor jogador do mundo, Rogério Ceni, Luís Fabiano e Ricardinho, o tricolor foi à Vila confiante de que conseguiria um bom resultado contra a inexperiente equipe santista.

Mas o Santos começou melhor, mais atrevido, e Alberto abriu o marcador aos 30 minutos. Dezesseis minutos depois, porém, no finzinho do primeiro tempo, Kaká escapou pela meia esquerda e acertou um chute no ângulo direito da meta de Fábio Costa. O gol jogaria água na fervura da garotada?

Logo no início da segunda etapa percebeu-se que não. Os Meninos não saíram de cima do São Paulo até que Robinho, aos seis minutos, pegou uma bola pingando e acertou em cheio o ângulo direito de Rogério Ceni.
A pressão continuou, e aos 21 minutos, com uma calma de veterano, o adolescente Diego, de 17 anos, dominou a bola na área, girou sobre o zagueiro Ameli e tocou rasteiro para fazer 3 a 1.

A vitória, como se sabe, deu o impulso que os moleques precisavam para seguir em busca do título Brasileiro mais espetacular da história. E até hoje, quase 18 anos passados, ainda não se jogou um Sansão tão importante como aquele na Vila Belmiro.

Primeiro jogo pelo Brasileiro – Santos 1 x 1 São Paulo
01/04/1967 – Pacaembu – Gol: Pelé

Primeiro jogo pelo Brasileiro na Vila Belmiro – Santos 1 x 0 São Paulo
29/08/1990  – Gol: César Sampaio

Último jogo pelo Brasileiro – Santos 1 x 1 São Paulo
16/11/2019 – Vila Belmiro – Gol: Carlos Sánchez

Artilheiros santistas no confronto
1 – Pelé, 31 gols.
2 – Coutinho e Pepe, 13 gols.
3 – Toninho Guerreiro, 10 gols.

Artilheiros santistas no confronto no Século XXI
1 – Neymar, 9 gols.
2 – Ricardo Oliveira, 8 gols.
3 – Copete, 5 gols.

Artilheiros santistas no confronto pelo Brasileiro
1 – Pelé, Paulinho McLaren, Diego e Copete, 4 gols.