Rodrigo Fernández comemora boa fase no Santos FC e destaca força da Vila: “Rival sofre com a pressão da torcida”

[:pb]O Santos FC está pronto para a decisão contra o Coritiba, nesta quinta-feira (12), às 21h30, na Vila Belmiro, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil de 2022. Na manhã desta quarta (11), no CT Rei Pelé, o técnico Fabián Bustos comandou o último treino antes da partida que vale vaga nas oitavas de final.

E para reverter a desvantagem após perder por 1 a 0 no duelo de ida, em Curitiba, o Peixe conta com a boa fase de Rodrigo Fernández. Contratado no fim de março, o volante se adaptou rapidamente ao clube e vem sendo titular absoluto da equipe comandada por Bustos.

Segundo dados do SofaScore, o uruguaio é o jogador com mais bolas recuperadas no Brasileirão, com 49 em cinco jogos. Uma média impressionante de 9.8 recuperações por partida. Fernández comemorou o bom momento e destacou a dificuldade do duelo desta quinta com a equipe do Paraná.

“Estou muito feliz por ganhar confiança do técnico e ter oportunidades. Eu vim preparado para ajudar e encontrar meu lugar. A partida de amanhã vai ser muito difícil. Temos que buscar o resultado, estamos atrás por 1 a 0, e jogamos com ele duas vezes recentemente. Conhecemos e sabemos que são bons, com muita intensidade. Temos nossas armas para machucá-los e tomara que consigamos dar volta na série e avançar na copa”, afirmou o camisa 14.

Fernández vem sendo titular absoluto do Santos FC comandado por Fabián Bustos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

O Santos FC também conta com a força da Vila Belmiro para reverter a vantagem do Coritiba. Desde a estreia de Bustos, no início de março, o Peixe está com 100% de aproveitamento em casa. São cinco jogos e cinco vitórias, com 15 gols marcados e seis sofridos. Rodrigo Fernández destacou a pressão da santista dentro de Urbano Caldeira. Lembrando que restam poucos ingressos para o duelo desta quinta (11). 

“Obviamente o apoio da torcida é importante. As grades estão próximas e a equipe rival sente a pressão da torcida. É muito bom esse apoio e para os rivais é ruim quando torcida grita tão perto do campo. A Vila é a nossa casa, desde que começou o campeonato colocamos como objetivo ser forte em casa, sem ninguém levar pontos. Foi um propósito nosso, temos conseguido e precisamos continuar amanhã”, concluiu o volante de 26 anos.

(Foto: Ivan Storti/ Santos FC)[:]