Resposta ao Uol

Em resposta ao texto “Santos impede entrada do UOL em jogo da Sul-Americana”, o presidente do Santos FC, Andres Rueda, esclarece que, em momento algum, essa situação é decorrente de críticas feitas ao Clube.

Todo jornalista pode falar o que bem entender, desde que exista respeito. Em meio a um momento de violência inaceitável no mundo do futebol, com agressões a profissionais de diversos clubes, tal respeito torna-se ainda mais fundamental. O que aconteceu no sábado foi um insulto gratuito ao Santos e seus oito milhões de torcedores. A instituição Santos FC foi agredida e a liberdade de imprensa não representa liberdade para poder menosprezar qualquer instituição, independente de ser o Santos FC.

Existe uma distância quilométrica entre a crítica e o desrespeito gratuito. A crítica e a divergência de ideias e de opiniões fazem parte do alicerce da democracia. O desrespeito é o gesto mais antidemocrático de todos.

Novamente, o que solicitamos ao UOL é que se posicione se concorda ou não com o termo usado pelo jornalista ao se referir ao Santos – “Ninguém FC”, um clube bicampeão mundial, tricampeão da Libertadores, que teve o maior jogador de todos os tempos, o Rei Pelé.

Queremos um posicionamento do UOL se concorda ou não, por ser corresponsável na publicação do texto. Se concordar, o UOL não será bem-vindo à casa do Santos. O jornalismo precisa ter responsabilidade, sobretudo quando fala para milhares de leitores.

Ao contrário do que o texto tenta passar, o Santos FC nunca promoveu censura e não atende só jornalistas que falam bem do Clube. Sempre respeitamos as matérias negativas em nome da liberdade de expressão. O que queremos é respeito à instituição.

Deixamos claro que o UOL tem bons profissionais, que cobrem o Santos FC e não deveriam estar envolvidos nesse imbróglio, mas o não credenciamento neste jogo foi um protesto do Clube ao esperar uma resposta do portal sobre o termo pejorativo “Ninguém FC”, usado pelo jornalista a serviço do UOL.

Reiteramos: nunca houve censura do Clube e nunca haverá. Só não admitiremos nunca a falta de respeito com o Clube.

Seguimos aguardando um retorno oficial do UOL se aceita ou não o termo e

“Viva o Santos”!

Andres Rueda, presidente do Santos FC.