Quero ganhar do América!

Quero ganhar do América!

Por: Odir Cunha

Neste domingo, às 19 horas, o Santos FC enfrenta o América Mineiro na Vila Belmiro e as perspectivas são boas, pois no Urbano Caldeira o Alvinegro jamais perdeu para o rival. Em sete partidas, venceu cinco e empatou duas, marcou 21 gols e só sofreu oito.

Porém, a invencibilidade santista não se estende a todos os confrontos entre ambos. Até hoje o Santos FC já enfrentou o América Mineiro em 18 oportunidades, com 11 vitórias, três empates e também quatro derrotas, 35 gols marcados e 19 sofridos. E mesmo não perdendo na Vila, o Santos FC já empatou duas vezes com o rival, em casa, em jogos do Campeonato Brasileiro.

Curiosidades

Santos FC e América foram fundados em abril de 1912. Enquanto o Glorioso Alvinegro Praiano veio ao mundo no dia 14, o América nasceu no dia 30.

Na primeira partida entre ambos, em 13 de fevereiro de 1944, a vitória foi do time mineiro, que venceu por 4 a 1 um amistoso realizado em seu antigo estádio, o Otacílio Negrão de Lima, em Belo Horizonte.

A maior goleada do confronto é um 7 a 2 obtida pelo Santos FC em um amistoso jogado na Vila Belmiro em 6 de maio de 1956.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2016 o Santos FC foi derrotado em Minas Gerais por 1 a 0, mas devolveu o marcador no último jogo do campeonato e assegurou o segundo lugar na competição.

Além do Mineiro, o Santos FC já enfrentou os seguintes times chamados América: de Santos, São Paulo; Pernambuco; Rio de Janeiro; Rio Grande do Norte; Santa Catarina; São José do Rio Preto, São Paulo; Cali, Colômbia; do México; IA Sud América, do Uruguai e também o antigo América da capital paulista, que anteriormente tinha o nome de CA Silex.

Técnicos que dirigiram o Santos FC contra o América/MG

– Antônio Fernandes, Pepe, Muricy Ramalho e Dorival Júnior, duas vezes cada.

– Armando Erbisti, Osvaldo Brandão, Niginho, Lula, Mauro Ramos de Oliveira, Zé Duarte, Ramos Delgado, Leão, Giba e Cabralzinho, uma vez cada.

Artilheiros santistas do confronto

1 – Viola, 4 gols.
2 – Pepe, 3 gols.
3 – Djalma Duarte e Pagão, dois gols.
4 – Alemãozinho, Antoninho, Odair, Nicácio, Rildo, Dicá, Edu, Mazinho Oliveira, Orlando Amarelo, Nenê Belarmino, Mazinho Bueno, Aílton Lira, Messias, Edmundo, Robert, Marcelinho Carioca, Borges, Edu Dracena e Ricardo Oliveira. Marcaram contra a favor do Santos FC: Zezé, Anderson, Wilson e Gilson, um gol.

Campeão do Quadrangular de Belo Horizonte

Por Guilherme Gomez Guarche

Após o título Paulista de 1935, o Santos FC teve outras conquistas menores, como o torneio Início da LPF em 1937, a Taça Cidade de Santos e a Taça das Taças e, em 1949, a Taça da Cidade de São Paulo. Mas faltava uma competição importante, e ela veio em 1951 com a conquista do Torneio Quadrangular de Belo Horizonte.

Nesse torneio, depois de estar vencendo o Cruzeiro por 4 a 3, o Santos FC venceu o América por 1 a 0, gol de Nicácio. Na terceira partida derrotou o Atlético Mineiro por 2 a 0, terminando a competição com três vitórias, à frente do América, que venceu Cruzeiro e Atlético.

Para derrotar o América, então a equipe mais forte de Minas, o técnico Niginho escalou o Santos FC com Robertinho, Hélvio e Expedito; Nenê, Pascoal e Ivan; Cento e Nove (Alemãozinho), Antoninho (Nando), Nicácio, Odair e Pinhegas.