Primeira vez fora do Estado

Primeira vez fora do Estado

Por Gabriel Santana e Guilherme Guarche, do Centro de Memória

Em 23 de abril de 1916, antes mesmo de inaugurar o seu próprio estádio, o Santos foi convidado para fazer o seu primeiro jogo interestadual, o jogo inaugural do Estádio do São Cristóvão-RJ, o campo da Rua Figueira de Melo.

A partida, a de número 43 na história do Alvinegro Praiano, terminou empatada em 1 a 1, com o artilheiro Ary Patusca marcando o gol santista. Nesse jogo o técnico Urbano Caldeira escalou a equipe com Benedito Soares, Américo e Cícero; Marba, Oscar e Pereira; Millon, Campos (Telesco), Ary, Alcides e Arnaldo.

Como o São Cristóvão era, oficialmente, um clube coirmão do Santos, nas arquibancadas da Vila Belmiro a diretoria santista havia colocado o escudo do time carioca, assim como nas arquibancadas de Figueira de Melo o São Cristóvão colocara o escudo santista.

Pioneiros

O Estádio da Rua Figueira de Melo foi o primeiro que o time santista inaugurou. No total, o Santos já inaugurou 21 estádios. A última vez em que isso ocorreu foi em 2014, quando o Alvinegro enfrentou o Mixto-MT, na primeira partida da Arena Pantanal.

Conhecido hoje como Estádio Ronaldo Luís Nazário de Lima (o craque brasileiro foi revelado pelo time carioca), o estádio do São Cristóvão é o mais antigo do Rio de Janeiro. Com 103 anos de história, foi o primeiro a ser inaugurado na cidade.

Os dois times de branco?!

O detalhe desse jogo é que as duas equipes jogaram a primeira etapa com camisas brancas. As camisas do Santos eram as mesmas que usou no ano anterior, em 1915, quando adotou o nome União FC para participar do Campeonato Santista. Os meiões eram pretos e na cintura havia uma faixa preta para diferenciar do time carioca, que só tem um uniforme, o de camisas brancas. No segundo tempo, o Santos usou o seu primeiro uniforme, com camisas listradas em branco e preto e calções brancos.