Pelo retrospecto jogo será equilibrado

Pelo retrospecto jogo será equilibrado

Odir Cunha, do Centro de Memória
Estatísticas por Guilherme Guarche

Desde que o antigo Grêmio Esportivo Novorizontino abandonou o futebol, em 1999, e em 2001 surgiu o atual Grêmio Novorizontino, o Santos já enfrentou esse adversário quatro vezes, todas pelo Campeonato Paulista. O retrospecto indica bastante equilíbrio, na verdade com alguma vantagem para o time do Interior.

No primeiro jogo entre ambos, em 13 de fevereiro de 2016, em Novo Horizonte, os times fizeram um belo espetáculo. O Santos terminou o primeiro tempo vencendo por 1 a 0, gol de Gabigol.
Na segunda etapa veio o empate, mas Lucas Lima desempatou com um golaço, depois de driblar três jogadores. O Novorizontino empatou de novo e virou a partida. Só no finzinho Victor Ferraz, cobrando falta, fechou o marcador em 3 a 3.

No ano seguinte, em 29 de março de 2017, o Santos venceu, na Vila Belmiro, por 3 a 1, com dois gols de Kayke e um de Thiago Ribeiro. Mas essa foi a única vitória santista no confronto.
Nos Paulistas de 2019 e 2019 o Novorizontino levou a melhor. Em 7 de março de 2018 venceu por 2 a 1, em Novo Horizonte, e em 15 de março de 2019 surpreendeu o Santos no Pacaembu, vencendo por 1 a 0.

Assim, em quatro jogos, além de um empate, o Alvinegro tem uma vitória e duas derrotas, marcou sete gols e sofreu o mesmo tanto.

Artilheiros santistas do confronto

1 – Kayke, 2 gols.
2 – Gabriel, Lucas Lima, Victor Ferraz, Thiago Ribeiro e Yuri Alberto, 1 gol.

Grêmio Novorizontino 3 x 3 Santos

Campeonato Paulista, fase de classificação

Estádio Jorge Ismael de Biasi, Novo Horizonte

Público e Renda: 8.505 torcedores, R$ 300,014,00.

Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho

SFC: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Zeca; Renato, Thiago Maia (Serginho) e Lucas Lima; Patito (Vitor Bueno), Gabriel (Neto Berola) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

Grêmio Novorizontino: Anderson; Éder Sciola, Domingues, Jéci e Paulinho; Adriano, Deda (Fagner), Pereira e Rayllan; Wesley (Lima) e Roberto (Cléo Silva). Técnico: Guilherme Alves.

Gols: Gabriel aos 39 minutos do primeiro tempo; Pereira aos sete, Lucas Lima aos 12, Fagner aos 22, Lima aos 26 e Victor Ferraz aos 39 minutos do segundo tempo.