Pela Copa do Brasil, Santos FC perde para Cruzeiro por 1 a 0 na Vila Belmiro

Pela Copa do Brasil, Santos FC perde para Cruzeiro por 1 a 0 na Vila Belmiro

O Santos Futebol Clube recebeu a equipe do Cruzeiro na noite desta quarta-feira (1/8), na Vila Belmiro, em partida válida pela primeira perna das quartas de final da Copa do Brasil. Em jogo que marcou a estreia do novo técnico Cuca e também a utilização do VAR (árbitro de vídeo) pela primeira vez na história do futebol brasileiro, o Peixe jogou melhor que o adversário, mas em um lance isolado a equipe do Cruzeiro acabou decidindo a partida a seu favor por 1 a 0.

Como na Copa do Brasil não há mais a regra do gol fora de casa, na partida de volta da eliminatória, a ser realizada no dia 15 de agosto, um placar por um gol de diferença a favor do Santos FC garante penalidades. Dois ou mais gols de diferença classificam o clube da Vila Belmiro. O próximo compromisso da equipe comandada por Cuca será contra o Botafogo, fora de casa, neste sábado (4), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo – O jogo de estreia de Cuca começou bastante truncado. Organizado, o Santos FC procurava ditar o ritmo do jogo nos minutos iniciais contra um Cruzeiro que, de olho na partida de volta, pouco queria se expor.  Diante de uma retaguarda igualmente organizada, com linhas compactadas, o Peixe pouco conseguiu achar brechas para finalização. Os melhores lances dos primeiros 45 minutos partiram dos pés de Rodrygo, desequilibrando pelo lado direito do campo, e de Diego Pituca na armação.

Ídolo Rodolfo Rodríguez apresenta Carlos Sánchez para a torcida alvinegra

Após a apresentação de Carlos Sánchez no intervalo de jogo, conduzido pelo eterno goleiro e ídolo Rodolfo Rodríguez, o Peixe voltou para a segunda etapa com postura mais aguerrida. Bruno Henrique armou boas jogadas pela esquerda nos minutos iniciais, com uma delas obrigando o goleiro adversário a se esticar inteiro para afastar a bola da meta celeste.

O Peixe cresceu nos minutos seguintes. Aos 18 minutos, Rodrygo foi acionado por Diego Pituca pela direita, fez fila na zaga do Cruzeiro e acabou derrubado na área. Gabriel, na vantagem, finalizou para fora. Três minutos depois, um momento histórico: ocorreu a primeira utilização do VAR na história do futebol brasileiro. E foi para analisar um lance do Peixe: Gabriel, derrubado na área, não convenceu o árbitro de vídeo Bráulio Machado, que em poucos segundos avisou sobre a legalidade do lance para Wilton Pereira Sampaio.

Aos 33 minutos, a melhor chance do Peixe na partida: após bate e rebate, Dodô cruzou rasteiro para o meio da área e Gabriel, livre, finalizou, para grande defesa de Fábio. No lance seguinte, após bobagem da zaga do Cruzeiro, Rodrygo esticou a bola, mas o goleiro adversário chegou primeiro e fez o corte. Aos 36 minutos, o Cruzeiro conseguiu encaixar um ataque em muito tempo, e este terminou nas redes de Vanderlei: Raniel abriu o placar para o time de Minas.

Embora o Santos FC não tenha sentido o tento adversário, os minutos que se seguiram foram de total postura defensiva da equipe do Cruzeiro, o que dificultou a armação de ataques e a reação dos comandados de Cuca.

(Fotos: Ivan Storti/Santos FC)

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 x 1 Cruzeiro

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP);

Data: quarta-feira, 1º de agosto de 2018;

Horário: 19h30 (de Brasília);

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio

Assistentes: Fabricio Vilarinho e Bruno Pires

Árbitro de Vídeo (VAR): Bráulio Machado

Assistentes de Vídeo (VAR): Helton Nunes e Marcelo de Lima Henrique

Cartões Amarelos: Henrique (CRU), Rafael Sóbis (CRU), Rafinha (CRU);

Gols: Raniel (36′ 2ºT);

SANTOS FC: Vanderlei, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz, Dodô, Alison, Renato (Daniel Guedes), Diego Pituca (Copete), Rodrygo, Gabriel, Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

Cruzeiro: Fábio, Lucas Romero, Dedé, Léo, Egídio, Henrique, Lucas Silva, Robinho (Rafael Sóbis), Thiago Neves (Rafinha), Arrascaeta, Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

Texto: Bruno Secco