Parabéns ao Memorial das Conquistas

Parabéns ao Memorial das Conquistas

O Memorial das Conquistas completa 15 anos.

Por Guilherme Gomez Guarche

A rica e inigualável trajetória do time que um dia parou uma guerra, do clube do futebol brasileiro mais admirado no planeta, reconhecido pela FIFA como ‘O melhor do século nas Américas’, é preservada e exposta no Memorial das Conquistas Mílton Teixeira, nas dependências do estádio Urbano Caldeira, na vila mais famosa do mundo, a Vila Belmiro.

O museu, orgulho de todos os santistas, uma das atrações mais visitadas em Santos, está comemorando quinze anos de existência. Foi inaugurado no dia 17 de novembro de 2003 pelo então visionário e empreendedor presidente Marcelo Teixeira. Possui um amplo espaço, algumas verdadeiras relíquias como documentos antigos, bolas, camisas, flâmulas, diversas taças, sala de projeção de vídeos e troféus nacionais e internacionais conquistados pelo clube que um dia foi a paixão maior do abnegado Urbano Caldeira.

O local de 380 metros quadrados abriga fotos dos grandes craques que vestiram a camisa do Alvinegro, retratos pintados de todos os ex-presidentes, dados dos técnicos campeões e muita informação que deixam maravilhados não só os fanáticos torcedores do clube como também os turistas de várias nacionalidades, presenças constantes no museu, principalmente na alta temporada dos cruzeiros marítimos na cidade.

Os visitantes também têm acesso às instalações da Sala de Imprensa Armando Gomes, dos Camarotes dos goleiros, aos vestiários da equipe principal e ao gramado sagrado da Vila Belmiro, onde reinaram soberanos alguns dos deuses da bola como: Araken Patusca, Antoninho, Pelé, Pepe, Zito, Coutinho, Gylmar, Clodoaldo, Edu, Giovanni, Serginho Chulapa, Robinho, Neymar, Gabigol, Rodrygo e outros ídolos eternos do Santos Futebol Clube.

Os frequentadores de diversas localidades do país não poupam elogios ao Memorial das Conquistas, pois aprendem a gostar cada vez mais do clube, autêntico embaixador do futebol nacional devido as grandes conquistas obtidas em estádios pelo mundo afora. Eles também se encantam com os espaços dedicados aos dois maiores gênios, oriundos da fábrica de craques do clube: o rei Pelé e Neymar.

No espaço do Rei Pelé, o visitante não cansa de fotografar e admirar os documentos e fotos expostas. Outro espaço também muito admirado é o dedicado ao craque Neymar. Amantes do futebol do jovem ídolo assistem, por repetidas vezes, o gol que a “joia santista” marcou e que lhe deu o prêmio Puskas de 2011. O futebol feminino das Sereias da Vila e suas várias conquistas também tem o seu espaço bem destacado na galeria de troféus.

Os recordes, as estatísticas impressionantes, os maiores goleadores, os inesquecíveis craques do passado, lembranças de vitórias são lembradas no museu com todos os principais itens mostrados de maneira visível e de fácil leitura, com informações oriundas dos escritores/torcedores do Peixe como José Roberto Torero e Odir Cunha e relatos obtidos do livro histórico intitulado Álbum de Ouro do saudoso De Vaney.

O Memorial das Conquistas, além de ser uma área das coletâneas históricas e objetos da valiosa história do clube que mais craques revelou no Brasil, é também um local onde acontecem festas, solenidades culturais e artísticas e outros eventos de arte sempre no sentido de abrilhantar e tornar diversificada a memória do Alvinegro Praiano.

O museu teve, em seus primeiros anos, as gestoras Denise Covas e Michelle Sertek. Hoje é administrado com dedicação por Alex Fernandes, contando com os colaboradores como Rogério Zilli, Diego Albanaz, Larissa Mendes, Gabriel Santana e dos estagiários Jacqueline, André Felipe, Ana e Gabriel que sentem prazer em atender e contar o passado de glórias testemunhadas fisicamente no museu do time que é recordista de gols no mundo.

Na sua inauguração, o Memorial das Conquistas contou com o patrocínio da UMBRO, da UNISANTA, do jornal A TRIBUNA, da Fundação Arquivo e Memória de Santos. Foi de suma importância a valiosa colaboração do jornalista Humberto Chaloub, de Ney Caldatto, de Marjorie Medeiros dentre outros, sem deixar de mencionar os funcionários idealistas como Miguel Fernandes, Alfredo da Silva, Nilza Conceição Morais, Orlando Pedro Júnior e do administrador do estádio Manoel Gomes Lima e, principalmente, da participação fundamental do prestativo historiador Francisco Mendes a quem muito deve o clube pelo seu papel na comprovação dos documentos expostos no museu.

Parabéns Memorial das Conquistas! Que os feitos e glórias do passado que hoje se materializa em suas bonitas dependências seja sempre motivo de júbilo da gente santista.

Guilherme Gomez Guarche