O exemplo de Mirandópolis

O exemplo de Mirandópolis

Por Odir Cunha

A cabeçada de Bruno Henrique saiu por pouco e um “uhhhhhhhh!” nervoso reverberou pelas paredes da Boate Arauê, em Mirandópolis, cidade de 30 mil habitantes a 664 quilômetros da Vila Belmiro, onde Igor Machado, de 30 anos, está comandando a criação da Embaixada do Peixe de Mirandópolis e região.

O que se percebe de diferente naquelas 70 pessoas que assistem ao jogo contra o Fluminense é a atitude positiva, apaixonada, de quem não reclama, não ofende os jogadores, esperando apenas a oportunidade de explodir em um grito de gol, que só chega ao final da partida. Então, os sorrisos se abrem, as pessoas de abraçam, se apertam as mãos, aliviadas. São santistas de coração puro esses de Mirandópolis, sem dúvida.

Em janeiro a pequena cidade, de 30 mil habitantes, tinha apenas três sócios do Santos FC. No jogo contra o Fluminense chegou a 33 adimplentes e o comunicativo e idealista Igor garante que não descansará enquanto não alcançar 100 associados e dar à embaixada o status de Permanente:

“E depois de 100, queremos mais. Pretendemos fazer ações sociais na região e também revelar jogadores para as categorias de base do Santos FC”, diz ele.

No evento, o Santos FC foi representado por Daniel Gonzalez, gerente das embaixadas do clube, pelos ex-jogadores Índio e Nilton, pelo funcionário das franquias Airton da Silva e por mim, Odir Cunha, gerente de novos negócios. Levamos camisas, livros, faixas, produtos que foram sorteados ou distribuídos entre os presentes.

A sensação de encontrar santistas tão ou mais fanáticos do que nós próximos ao limite de São Paulo e Mato Grosso do Sul é gratificante. Sente-se na pele a universalidade do Santos, o que nos dá a esperança de ter muitas embaixadas espalhadas pelo Brasil e um quadro associativo que inicie o círculo virtuoso que proporcionará a sustentabilidade financeira do clube.

Hoje o Santos FC tem quatro embaixadas – Brasília, Curitiba, São José do Rio Preto e São Paulo – e muitas outras embaixadas provisórias, que caminham para se tornar permanentes.

Dez eventos em embaixadas permanentes e provisórias já estão programados até o final do ano. São eles:

Sorocaba, em 23 de junho;

Goiânia, em 5 de agosto;

Natal, em 20 de agosto;

São Luís, em 21 de agosto;

Fortaleza, em 22 de agosto;

Curitiba, em 9 de setembro;

Salvador, em 6 de outubro;

Belo Horizonte, em 18 de novembro;

Monte Alto, em 2 de dezembro e

Laranjal, em 9 de dezembro.

Se você se interessou e quer saber como iniciar uma embaixada na sua cidade, peça mais informações pelo e-mail daniel.gonzalez@santosfc.com.br