O dia em que os cariocas invadiram o Maracanã para ver um Santos espetacular

O dia em que os cariocas invadiram o Maracanã para ver um Santos espetacular

Gabriel Pierin

“O jogo de sábado, no Maracanã, ‘estourou’ todas as expectativas. Seu impacto foi mais forte que esbarrão de fenemê em romiseta […]”

Foi assim que o jornal A Gazeta iniciou a matéria sobre o jogo entre Santos e Flamengo, válido pelo Torneio Rio São Paulo de 1961. Se você ficou confuso com o vocabulário da época, saiba que fenemê (FNM) era uma marca de caminhão e romiseta um microcarro com motor de lambreta. Portanto, o Santos, literalmente, “passou por cima” do Flamengo. Não é pra menos, o jogo terminou com o placar de 7 a 1. Uma avalanche de gols. E seis deles ocorreram em apenas 15 minutos!

Aliás, o jogo surpreendeu a todas as expectativas. A ADEM, órgão que administrava o Maracanã, imprimiu 90 mil ingressos. Outras 10 mil pessoas, inconformadas com a falta de ingressos, arrombaram um dos portões e invadiram o estádio para assistir ao espetacular Santos. Todos ávidos para ver Pelé, artilheiro da partida, com três gols.

No final, concluiu A Gazeta, apesar da derrota do clube local, flamenguistas e santistas saíram satisfeitos, pois viram uma das maiores exibições de futebol dos últimos anos.

Grandes disputas e jogos com muitos gols fazem parte desse duelo, que começou em 1920 com a primeira goleada santista sobre os rubro-negros por 6 a 0, na Vila Belmiro.

Para que servem as estatísticas?

Temos de falar em estatísticas, pois são uma referência importante nos confrontos do futebol, mas somos obrigados também a alertar aos leitores que cada jogo tem uma história, como constatamos amargamente na última segunda-feira, em que, à porta do grupo da Libertadores, o Santos perdeu, em pleno Pacaembu, para a Chapecoense, que neste Brasileiro não havia vencido uma única partida fora do seu campo.

Porém, perguntará o santista otimista, e se nós formos a Chape no jogo dessa quinta-feira, às 17 horas, vencendo o Flamengo no Maracanã, como ocorreu nos 3 a 0 de 3 de setembro de 2003, pela Copa Sul-Americana?

No Mário Filho, o ex maior estádio do mundo, os dois times já se enfrentaram 50 vezes, com 14 vitórias do Santos, 23 do Flamengo e 13 empates.

Só pelo Campeonato Brasileiro foram 71 jogos, com equilíbrio absoluto: 24 vitórias para cada lado e 23 empates.

A balança pende para o Santos se foram analisados todos os confrontos, pois em 123 partidas o Glorioso Alvinegro Praiano venceu 46 e perdeu 42, com mais 35 empates. O Alvinegro marcou 184 gols e sofreu 166, o que lhe dá um saldo positivo de 18 gols.

Notem, leitor e leitora, que o clássico já teve 350 gols, o que nos leva à média de 2,84 gols por partida. Porém, como já dissemos, estatísticas são estatísticas. Quinta-feira teremos o tipo de jogo que quem vencer por meio a zero já sairá de campo com um sorriso de orelha a orelha.