Nota oficial

Nota oficial

O Santos FC encaminhou nesta sexta-feira um ofício à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), com cópia para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e FPF (Federação Paulista de Futebol), referente à situação do meia campista Carlos Sánchez.

Mesmo sabendo que o prazo para enviar sua defesa se encerrou nesta sexta, o Santos FC vem, respeitosamente, pedir que a entidade sul-americana aplique o princípio de isonomia, equiparando a situação do Clube com a do River Plate.

Assim como o Santos FC fez com Carlos Sánchez, a equipe argentina escalou o atleta Bruno Zuculini após conferir no sistema da Conmebol que ele poderia atuar.

O fato dos adversários do River Plate não terem feito denúncias 24 horas após as partidas não faz o caso ser diferente, afinal, se ocorreram erros em ambos os casos, eles não foram ocasionados pelos clubes.

O Santos FC deixa claro que segue com o entendimento de que Carlos Sánchez jamais atuou de forma irregular, justamente porque todo o sistema da Conmebol atestava que o atleta tinha condições de jogo.

Veja  Ofício Conmebol completo.