Memória: O eterno capitão Zito vestia, pela última vez, a camisa do Santos FC

Memória: O eterno capitão Zito vestia, pela última vez, a camisa do Santos FC

O grande capitão José Ely de Miranda vestia, pela última vez, a camisa do Santos Futebol Clube, no dia 07 de novembro de 1967, na goleada imposta ao Combinado Fortaleza EC / Ferroviário AC pelo placar de 5 a 0 em partida amistosa disputada no Estádio Presidente Vargas em Fortaleza no Ceará. Os tentos santistas foram marcados por Zito, Silva (2), Pelé e Coutinho e o Peixe formou com Laércio, Carlos Alberto (Turcão), Joel Camargo (Oswaldo), Orlando e Geraldino; Lima e Zito (Negreiros); Orlandinho (Abel), Silva (Coutinho), Pelé e Edu. O técnico era Antônio Fernandes, o Antoninho.

Zito estreou no Alvinegro no dia 29 de junho de 1952, na vitória frente ao Madureira na Vila Belmiro, em partida amistosa vencida por 3 a 1 com gols de Hugo (2) e Tite. Durante os anos de 1952 a 1967 defendeu o time praiano em 727 partidas, marcando 57 gols. Nesse período jogou pela Seleção Brasileira em 51 oportunidades, marcando três gols e se sagrou bicampeão mundial em 1958 e 1962. Zito nasceu em Roseira no dia 08 de agosto de 1932 e faleceu em Santos no dia 14 de junho de 2015. Em sua homenagem foi erguida uma estátua, em frente ao Estádio Urbano Caldeira.

Curiosidade

Em sua homenagem o brilhante jornalista De Vaney escreveu: “Não houve antes de Zito, não existe depois dele. Não existe agora e ninguém sabe quando aparecerá um estimulador de time, um transmissor de ânimo, um orientador tão hábil e tão enérgico, um comunicador de tão absoluto equilíbrio”.

Texto: Guilherme Guarche – Centro de Memória