Memória: no gol santista, Pelé garante vitória contra o Grêmio

Eleito pela FIFA como o melhor jogador de futebol do Século 20 e reconhecido como o maior de todos os tempos com seus 1.363 jogos disputados e 1.281 gols marcados, Edson Arantes do Nacimento, o Pelé, também ficou marcado pela habilidade na posição de goleiro, durante os treinos da equipe santista na Vila Belmiro.

 

Tal fato contribuiu para que o Rei Pelé pudesse ajudar o Peixe em quatro situações distintas, onde o artilheiro entrou na meta santista em substituição aos goleiros titulares, que acabaram expulsos durante as partidas. Uma dessas situações aconteceu há 51 anos, no dia 19 de janeiro de 1964, na vitória contra o Grêmio de Porto Alegre por 4 a 3, no Pacaembu e válida pela Taça Brasil de 1963. Na oportunidade, após marcar três gols atuando na linha, Pelé foi para o gol santista aos 41 minutos do 2º tempo, quando o árbitro argentino Teodoro Nitti acabou expulsou o goleiro Gilmar. A partir deste momento, o adversário foi para cima do Santos, quando parou nas mãos do Rei Pelé, que conseguiu salvar o time com pelo menos duas defesas importantes. Nesta partida o alvinhegro jogou com Gilmar (Pelé); Dalmo, João Carlos (Joel Camargo) e Geraldino; Haroldo e Zito; Batista, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. O técnico era Luiz Alonso Perez, o Lula. Curiosamente na década de 1990, o filho do Rei, Edinho, se tornou um goleiro.

Outras partidas que Pelé atuou no gol

04/11/1959 – Santos FC 4 X 2 Comercial (Capital) – Vila Belmiro (substituiu o goleiro Lalá);
14//11/1969 – Santos FC 3 X 0 Botafogo (PB) – João Pessoa (substitui o goleiro Jair Estevão);
19/06/1973 – Santos FC 4 X 0 Baltimore Boys – USA – (substituiu o goleiro Cláudio).

Guilherme Guarche – coordenador do Centro de Memória e Estatística

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *