Memória: Falecia o eterno capitão Zito

Memória: Falecia o eterno capitão Zito

No dia 14 de junho de 2015, falecia em Santos, o eterno capitão José Eli de Miranda, o inesquecível Zito, nascido no dia 08 de agsoto de 1932, na cidade de Roseira no Vale do Paraíba em São Paulo. Ele começou a carreira no futebol jogando na equipe do Taubaté,  saindo para jogar no Alvinegro da Vila no ano de 1952.

No Peixe se destacou como médio volante ganhando títulos e mais títulos, os mais importantes foram os dois mundiais interclubes em 1962/63, duas libertadores da América, os campeonatos paulistas no anos de 55,56,58,60,61,62, 64, 65,67e 68, os campeonatos brasileiros nos anos de 1961 a 1965, os torneios Rio-São Paulo nos anos de 1959, 63, 64 e 1966. Pela Seleção Brasileira foi campeão mundial nas copas de 1958 e 1962.

Com a camisa do Alvinegro da Vila Belmiro ele marcou 57 gols e disputou 727 partidas. Quando respondia pela base santista revelou jogadores do porte de Robinho, Diego, Neymar, Ganso e Gabriel, o ex-presidente do Peixe, Marcelo Teixeira assim se pronunciou sobre o falecimento de seu grande amigo:

“Descanse em paz, Eterno Capitão, exemplo como atleta, das grandes conquistas da década de 60 no Santos FC e na Seleção Brasileira, referência como dirigente esportivo, nosso braço direito, esteve ao lado e liderando todos as reformulações da Base, transformando em uma das maiores fábricas de talentos, um dos maiores responsáveis pelas novas safras Robinho/Diego-Neymar/Ganso, competente, sério, honesto, brigava e defendia os ex-jogadores que necessitavam de apoio e ajuda”

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística do