Memória: Árbitro validava gol de Pelé por ser “bonito demais”

Memória: Árbitro validava gol de Pelé por ser “bonito demais”

No dia 23 de julho de 1958, o jovem Rei Pelé ainda com 17 anos de idade, marcou um gol irregular na vitória do Santos FC diante do XV de Novembro de Piracicaba pelo placar de 6 a 0 com o Rei marcando 4 gols, Pepe e Pagão um gol cada com o Peixe formando com: Laércio; Getúlio e Dalmo; Fioti, Álvaro e Zito; Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Pepe. O técnico era Luiz Alonso Perez, o Lula.

Os jogadores do time interiorano reclamaram muito do lance e queriam a todo custo que o árbitro de nome Antônio Musitano não validasse o tento santista, pois o mesmo fora marcado de forma irregular pelo jovem craque do Peixe. Pressionado pelos jogadores do Nhô Quim, o árbitro respondeu que o gol de calcanhar foi bonito demais para ser invalidado e por isso ele considerou como normal a jogada, para desespero dos incrédulos jogadores do XV de Piracicaba. O ataque santista nessa partida era formado com Dorval, Jair, Pagão, Pelé e Pepe.

Curiosidade

O Rei Pelé jogou exatas 18 partidas contra o XV de Novembro vencendo 14 empatando 03 e perdendo uma partida que aconteceu no dia 27 de agosto de 1972 pelo campeonato paulista em Piracicaba pelo placar de 1 a 0. O Rei marcou nesses confrontos 25 gols.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória