Integração do Departamento de Futebol de Base e Futsal do Santos FC começa em julho

Integração do Departamento de Futebol de Base e Futsal do Santos FC começa em julho

A integração entre o Departamento de Futebol de Base e o Departamento de Futsal, oficializada pelo presidente José Carlos Peres em 1º de março de 2018, entra em vigor a partir de 30 de julho. Nesta segunda-feira (25), aconteceu a primeira reunião entre as comissões técnicas das categorias de futebol (Sub-11 e Sub-13) e as comissões do futsal (Sub-8, ao Sub-12). O encontro foi encabeçado pelo gerente executivo do Departamento de Futebol de Base, Marco Antônio Maturana, o Coordenador de Futsal, Rodrigo Neves, o Supervisor das categorias de futebol, Paulo Robson Góes da Silva, e o Supervisor de Futsal, José Alexandre (Barata).

“A integração é muito importante para as duas modalidades. Tanto o futsal como o futebol de campo irão evoluir como essa junção, mas o principal beneficiado será o Santos Futebol Clube, que ao unir essas duas grandes forças, ganha na captação de atletas de qualidade, na revelação de jogadores bem preparados. Eu não tenho dúvidas de que o Santos FC é o grande favorecido nessa integração, que com certeza será um sucesso”, comentou Felipe Sá Cabral, treinador do futsal categoria Sub-8.

No primeiro momento, essa integração vai contemplar os atletas com idades de 7 a 13 anos. A proposta principal é que as duas comissões técnicas trabalhem em conjunto na captação e formação de novos talentos com o objetivo único de fomentar as Categorias de Base.

“Antes mesmos da oficialização da integração por parte da diretoria, eu e o Bruno Silva, técnico do Sub-11, comparecíamos nos jogos do futsal para observar atletas. Acredito que com essa medida de integrar duas modalidades, será muito importante principalmente para os nossos meninos. Embora ambos esportes tenham a bola como principal instrumento, e o gol como grande objetivo, não podemos esquecer que são práticas distintas. Desta forma, a integração faz todo o sentido, pois irá facilitar na captação, no desenvolvimento, na monitoração, e correção dos nossos jogadores, respeitando, claro, as diretrizes, e especificidades de cada modalidade”, ressaltou Sérgio Amaral treinador do Sub-13.

(Texto e Fotos: Maikon Camargo)