Há 38 anos nascia o curinga Elano

Há 38 anos nascia o curinga Elano

Por Gabriel Santana, do Centro de Memória

Domingo, 14 de junho de 1981. Nesse dia veio ao mundo, na pequena cidade paulista de Iracemápolis, Elano Ralph Blumer, um dos grandes nomes do Santos deste século.

Elano iniciou sua carreira nas categorias de base do Guarani, e em 2001, com apenas 19 anos, foi contratado pelo Santos. Técnico e versátil, no ano seguinte fixou-se no time titular, atuando como volante, lateral-direito ou atacante.

Sua primeira partida na equipe profissional ocorreu em 21 de janeiro de 2001, pelo Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. Coincidentemente, o adversário foi seu ex-clube, o Guarani, que o Santos venceu por 1 a 0, gol de Claudiomiro.

Crucial nos títulos brasileiros de 2002 e 2004, Elano marcou presença em momentos decisivos dessas competições. Na grande final de 2002, diante do Corinthians, assinalou o gol de empate, na vitória santista por 3 a 2, aos 43 minutos do segundo tempo. Em 2004, abriu o placar da vitória por 3 a 0 sobre o São Caetano, na penúltima rodada, quando o Santos assumiu a liderança do Brasileiro. Na última e decisiva rodada, contra o Vasco, em São José do Rio Preto, marcou o segundo gol da vitória por 2 a 1 que valeu o título.

Europa e Copa do Mundo

No início de 2005 deixou a Vila Belmiro para jogar no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Atuou também no Manchester City, da Inglaterra, e no Galatasaray, da Turquia. Devido ao seu bom momento na Europa, foi titular do meio-campo da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul.

Retorno à Vila Belmiro

Elano retornou para o Santos no começo de 2011, para deixar seu nome ainda mais marcado na história santista. No mesmo ano de sua volta conquistou a Taça Libertadores e o Campeonato Paulista. Na conquista do estadual, foi o artilheiro da competição, com 11 gols.

Em 2012, mais um título paulista. No segundo semestre transferiu-se para o Grêmio de Porto Alegre. Após defender Flamengo e Chennaiyin FC, da Indonésia, acertou sua terceira passagem pelo Santos em janeiro de 2015.

De volta à Vila, conquistou mais dois títulos paulistas, em 2015 e 2016, completando sete títulos com a camisa do Alvinegro. Ao longo da carreira, atuou em 322 jogos e marcou 68 gols com a camisa santista.

Treinador

Ao se aposentar, no final de 2016, Elano passou a fazer parte da comissão técnica santista, como auxiliar. Com a troca de treinadores, teve a oportunidade de comandar a equipe em nove jogos, com cinco vitórias, um empate e três derrotas.