Este jogo vale muito

Este jogo vale muito

Por: Odir Cunha

Quando uma criança se lembra do seu primeiro jogo no estádio, naquele que a fez virar santista, ela se apega a detalhes que geralmente passam despercebidos ao torcedor adulto. Ela se encanta com o colorido do gramado e dos uniformes, o efeito da luz dos refletores sobre o campo, o cântico dos torcedores, o matraquear dos locutores de rádio, o sanduíche que o pai, carinhoso, lhe traz… Imagens que viverão para sempre na sua lembrança. Ela dificilmente se lembrará se a partida decidia algum título, valia vaga para alguma coisa… As impressões, as sensações é que ficarão.

Por isso é que o duelo entre Santos e Atlético Mineiro, neste sábado, às 20 horas, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, é ideal para papais e mamães levarem seus filhos à Vila Belmiro. Esses jogos costumam semear paixões eternas pelo nosso time do coração.

Do ponto de vista prático, uma melhor colocação no campeonato vale algum dinheiro. Se o Santos, que está em décimo lugar, terminar, digamos, em oitavo, o seu prêmio da CBF passará de R$ 1.594.350,00 para R$ 2.072.655,00. Porém, mais importante é a rivalidade entre os dois alvinegros. Nesse particular, as estatísticas do confronto, pesquisadas por Guilherme Guarche, do nosso Centro de Memória, mostram grande equilíbrio.

Até hoje, Santos Futebol Clube e Clube Atlético Mineiro se enfrentaram 95 vezes, com 34 vitórias santistas, 24 empates e 27 vitórias do Atlético; 137 gols santistas e 144 atleticanos.

Somente em partidas do Campeonato Brasileiro foram 65 encontros, com 22 vitórias do Santos, 26 derrotas e 17 empates; 88 gols a favor e 96 contra.

Na Vila Belmiro os dois times já se enfrentaram 24 vezes, com 14 vitórias santistas, três derrotas e sete empates; 53 gols do Santos e 29 do Atlético.

Apenas em jogos pelo Campeonato Brasileiro eles se enfrentaram 18 vezes na Vila, com 10 vitórias do Santos, duas do Atlético e seis empates; 39 gols santistas e 21 atleticanos.

Maiores artilheiros santistas do confronto

1 – Pelé, 10 gols.

2 – Toninho Guerreiro, 7 gols.

3 – Neymar, 6 seis.

4 – Ricardo Oliveira e Cléber Pereira, 5 gols.

6 – Elano, 4 gols.

(Foto: Ivan Storti)