Dia de Neymar

Dia de Neymar

Por Gabriel Santana, do Centro de Memória

Pela última rodada primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2012, o ano do Centenário santista, o Santos enfrentou o Palmeiras no Estádio do Pacaembu e contou com um dia inspirado do craque Neymar para vencer a partida, de virada.

O Palmeiras iniciou a partida tomando conta das ações do jogo. Controlava a posse de bola, principalmente no campo de defesa do Peixe, porém, sem levar muito perigo à meta defendida por Rafael.

A persistência do time da capital deu resultado apenas aos 40 minutos, quando um chute forte de Corrêa, de fora da área, abriu o marcador. Quatro minutos depois, entretanto, Paulo Henrique Ganso sofreu falta a cerca de 30 metros do gol. Neymar ignorou a distância e com um lindo chute encobriu a barreira e colocou a bola no canto direito do goleiro Bruno.

O início do segundo tempo foi diferente do primeiro. O Palmeiras voltou do intervalo sem rumo e foi a vez de o Santos dominar a partida.
É verdade que o time santista também não estava em um de seus melhores dias, mas jogava o suficiente para envolver o time da capital. Neymar era o único que se destacava entre os 22 em campo.

Aos 17 minutos, novamente o camisa 11 decidiu. Ele recebeu passe na entrada na área e bateu, sem muita força, mas rasteiro e colocado, no canto direito do goleiro palmeirense. Antes de balançar a rede, a bola bateu caprichosamente na trave.

Após sofrer o gol da virada, o Palmeiras ficou à deriva. Teve apenas uma chance isolada de empatar em uma cabeçada do atacante Barcos, mas Rafael realizou uma ótima defesa.

E ficou nisso: 2 a 1 para o Santos, com Neymar realizando mais uma atuação espetacular, que certamente ficará guardada na memória do torcedor.

No Brasileiro, Santos lidera as estatísticas

Por Guilherme Guarche, do Centro de Memória

Somados os 71 confrontos entre Santos e Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro, desde 1959, o Alvinegro lidera com 27 vitórias, 25 empates e 19 derrotas, 98 gols marcados e 86 sofridos.

Neste século os times já se enfrentaram em 58 jogos. O Santos venceu 22, empatou 15 e perdeu 21, marcou 79 e sofreu 81 gols. Foram disputadas apenas nove partidas no estádio do Pacaembu, com quatro vitórias santistas, dois empates e três do adversário. As duas equipes marcaram 11 gols.

Pelo Campeonato Brasileiro, as equipes jogaram seis vezes no Pacaembu neste século. O Santos venceu três, empatou duas e perdeu uma, marcando e sofrendo nove gols.

Pesquisados todos os confrontos, desde a era amadora do futebol, que terminou em março de 1933, os dois times se enfrentaram 325 vezes, das quais o Santos venceu 104, empatou 85 e perdeu 136; marcou 469 gols e sofreu 553.

Pelé, com cinco gols, é o artilheiro santista do duelo, seguido por Toninho Guerreiro, Serginho Chulapa e Neymar, com quatro gols.