Craque das Sereias, Cristiane relembra do Pan com a Seleção em 2007: “Foi o pontapé inicial”

Craque das Sereias, Cristiane relembra do Pan com a Seleção em 2007: “Foi o pontapé inicial”

Atualmente vestindo a camisa 11 das Sereias da Vila, a atacante Cristiane tem uma carreira recheada de títulos. Todas as conquistas são especiais, porém, o dia 26 de julho de 2007 está marcado para sempre na história da centroavante. Com apenas 22 anos, ela entrou em campo num Maracanã com mais de 67 mil pessoas, balançou as redes duas vezes e viu a Seleção Brasileira conquistar a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos após goleada impiedosa por 5 a 0 sobre os Estados Unidos.

Com a partida diante das americanas sendo lembrada até hoje, Cristiane acredita que a conquista no Rio de Janeiro serviu para ‘dar um empurrão’ e começar a mudar o cenário do futebol feminino no Brasil.

“Aquele título alavancou bastante a modalidade no país, fazendo as pessoas se interessarem mais em acompanhar os jogos, mesmo com as dificuldades de transmissão na época. Deixamos um legado muito importante para as meninas que estavam começando e para as mais novas, que ainda tinham o sonho de jogar. Em 2007 demos o pontapé inicial com o Pan, já havíamos conquistado uma medalha olímpica em 2004 e logo depois fizemos uma grande Copa do Mundo, ficando com o vice”, afirmou a centroavante.

Dois anos após a conquista do Pan, Cristiane assinou com o Santos FC e fez parte da histórica equipe das Sereias da Vila. Formando dupla com Marta, a atacante conquistou a primeira edição da Libertadores, em plena Vila Belmiro lotada. Na temporada seguinte, ela também esteve presente no bicampeonato da América.

“Tive o privilégio de jogar ao lado de várias companheiras de Seleção nas Sereias e também marcamos uma geração com aquela equipe. Com os jogos sendo transmitidos em TV aberta, pudemos fazer o futebol feminino do Santos FC ser acompanhado por muita gente e vimos a modalidade começar a crescer também nos clubes do país”.

“O futebol feminino viveu altos e baixos desde o título do Pan de 2007. Apesar dos avanços, o crescimento na época não foi tão grande como imaginávamos. Ano passado, por exemplo, não conquistamos o título, mas foi quando vimos a modalidade ser mais alavancada no Brasil, tanto que logo depois os clubes do país começaram a contratar grandes nomes e o Brasileirão cresceu muito de qualidade. Esperamos que continue crescendo”, concluiu Cristiane.

Além da camisa 11 e da rainha Marta, as atletas Rosana, Aline Pellegrino, Ester, Andréia Suntaque, Renata Costa e Grazi, também participaram da conquista do Pan de 2007 e já tiveram passagem pelas Sereias da Vila.

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC)