Base das Sereias completa 1 ano e comemora com classificação no Brasileiro Sub-18

Base das Sereias completa 1 ano e comemora com classificação no Brasileiro Sub-18

Essa semana tem comemoração dupla para a categoria de base do time feminino do Santos FC. Além da classificação para a segunda fase do Campeonato Brasileiro, as Sereinhas da Vila, como são carinhosamente chamadas, celebram um ano de formação da equipe sub-17. O elenco atual é formado por 28 meninas. A parceria com o Colégio Santa Cruz, que desenvolve o projeto social Meninas em Campo, em conjunto com a USP (Universidade de São Paulo), ainda envolve a formação de mais 50 atletas no sub-15.

De acordo com o gerente de futebol feminino, Alessandro Rodrigues, o objetivo do Clube ao investir na base das Sereias vai além da atuação das atletas em campo, mas também no trabalho de formar cidadãs. “O principal desafio do futebol feminino no Brasil é ter um alargamento nas possibilidades de participação das meninas que querem jogar futebol. O cenário ainda é de grande dificuldade para que essa garota consiga ter um local adequado para aprender e também para praticar. O projeto que o Santos mantém vai além da equipe competitiva que muito nos orgulha”.

Toda estrutura oferecida para a equipe de base das Sereias da Vila é fornecida pelo parceiro do Clube. Para Sandra Santos, coach e coordenadora, o espaço tem tudo o que uma equipe de base precisa. “Pensando em uma base diferenciada, o Santos olhou para a estrutura e também para a Metodologia de Ensino. Eu cuidei para alinhar a proposta de ter um trabalho de base com o cuidado de formação integral. As meninas treinam de segunda a sexta no período da tarde e uma vez por semana tem trabalho comportamental. O nosso sucesso eu acredito que seja pela ousadia de envolver todo mundo como parte importante do processo”, complementou Sandra.

Atualmente, Amanda Gutierres é a única jogadora que migrou da base para o time profissional. Referência para outras garotas que iniciam o trabalho na base santista, ela foi promovida em dezembro do ano passado, após cerca de cinco meses no Clube. “Pra mim foi uma coisa muito boa. É um ponto positivo saber que o profissional está de olho na categoria de base e quer sim aproveitar as meninas. Essa oportunidade só incentiva cada vez mais a busca do sonho. É impressionante o quanto eu evolui e cresci ali dentro”, afirmou.

Apesar de compor a equipe profissional, a atleta foi convocada para disputar o Brasileiro Feminino Sub-18. Nesta semana, a equipe santista, comandada pelo técnico Ricardo Silva, se classificou para a segunda fase do campeonato. Foram definidos nesta quinta (25) os grupos para essa próxima etapa. São eles: grupo A – Vitória/BA; Santos/SP; Flamengo/RJ e Internacional/RS e grupo B – Iranduba/AM; Fluminense/SJ; São Paulo/SP e Vasco/RJ.

O treinador da equipe de base feminina contou que a equipe está cada vez mais madura e comemorou essa fase do time. “Viver esse momento com um ano de base eu considero algo mágico. Nesse período nós disputamos quatro competições e conseguimos alguns objetivos. A classificação é algo muito gratificante. A base é composta de meninas de 14 a 17 anos e jogamos com apenas duas jogadoras de 18 anos. A gente está no caminho certo. Acredito que hoje o Santos está sendo bem representado e ainda com DNA revelador de grandes talentos”.

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)