Analista corrige estudo sobre dívida do Santos FC

Analista corrige estudo sobre dívida do Santos FC

O blog do jornalista Mauro Cezar Pereira divulgou, na última quarta-feira (8), um estudo comparativo relacionado à dívida líquida dos principais clubes do Brasil. Elaborado por Cesar Grafietti, economista e consultor de gestão e finanças do esportes, o “Ranking das Dívidas Líquidas” trouxe em um primeiro momento números imprecisos com relação à dívida líquida do Santos Futebol Clube, colocando o Peixe entre os três maiores devedores do futebol brasileiro.

Posteriormente, no dia 12 de maio, o blog do jornalista corrigiu a informação referente ao Santos FC publicada anteriormente, trazendo agora outro cenário, mais próximo da realidade, colocando o Peixe em situação mais confortável em comparação aos principais Clubes do futebol brasileiro. Nesta atualização, o Santos FC encontra-se fora dos dez maiores devedores, de acordo com o critério de dívida líquida adotado pela reportagem.

O blog do jornalista Jorge Nicola traz dados semelhantes aos apresentados no blog de Mauro Cezar após a correção, incluindo também os valores de dívida líquida do ano de 2017, onde constata-se que a dívida líquida do Santos FC, do exercício do ano de 2018, manteve-se praticamente estável quando comparada com o exercício do ano de 2017.

RANKING DAS DÍVIDAS EM DEZEMBRO DE 2018 E 2017*:

1º Botafogo: R$ 657,0mi (R$ 653,4mi)

2º Atlético-MG: R$ 583,5mi (R$ 507,9mi)

3º Athletico-PR: R$ 444,1mi (R$ 431,5mi)

4º Vasco: R$ 440,2mi (R$ 479,4mi)

5º Palmeiras: R$ 437,3mi (R$ 295,5mi)

6º Cruzeiro: R$ 427,8mi (R$ 326,3mi)

7º Flamengo: R$ 397,8mi (R$ 379,3mi)

8º Fluminense: R$ 389,6mi (R$ 391,1mi)

9º Corinthians: R$ 352,3mi (R$ 352,5mi)

10º São Paulo: R$ 332,4mi (R$ 344,2mi)

11º Santos: R$ 294,7mi (R$ 280,9mi)

12º Internacional: R$ 280,2mi (R$ 264,4mi)

13º Grêmio: R$ 228,5mi (R$ 273,5mi)

14º Bahia: R$ 134,0mi (R$ 136,1mi)

15º Avaí: R$ 47,8mi (R$ 55,1mi)

16º Fortaleza: R$ 18,2mi (R$ 16,6mi)

17º Chapecoense: R$ 10,5mi (+R$ 23,9mi)

18º Ceará: R$ 10,4mi (R$ 9,2mi)

19º Goiás: R$ 5,9mi (+R$ 6,5mi)