Memória: Santos FC conquistava o Torneio Octagonal do Chile

Memória: Santos FC conquistava o Torneio Octagonal do Chile

No dia 05 de fevereiro de 1969 jogando em Santiago, a capital do Chile, no lendário Estádio Nacional, o Santos FC sagrava-se Campeão do Torneio Octogonal do Chile ao vencer a Seleção da Alemanha Oriental pelo placar de 3 a 1 com gols de Negreiros (2) e Toninho Guerreiro formando com: Cláudio; Carlos Alberto (Negreiros), Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Clodoaldo e Lima; Wilson, Toninho, Douglas e Edu. Técnico: Antônio Fernandes, o Antoninho.

O Rei Pelé contundido não participou da partida final. O Peixe no Octogonal disputou 07 partidas tendo vencido 06 e perdido uma para a equipe do Universidad del Chile (1 a 0) o time marcou 22 e sofreu 07 gols sendo que os artilheiros da equipe foram: Toninho Guerreiro (7), Edu (5), Negreiros (4), Carlos Alberto Torres (2), Douglas e Pelé 01 gol cada e marcaram contra a favor do Peixe, Populhar e Claria um gol cada.

O Alvinegro campeão jogou e venceu além da Seleção da Alemanha Oriental as equipes da Seleção da Checoslováquia (4 a 1), Universidad Católica (4 a 1), Vasas da Hungria (4 a 0), Racing Club (2 a 1) e Colo-Colo (4 a 1).

Curiosidade

O time santista entrou em campo nessa derradeira partida do torneio num clima de consternação e tristeza devido ao falecimento três dias antes do inesquecível Nicolau Moran que chefiava a delegação santista. Ele foi um dos maiores dirigentes que o clube da Vila Belmiro teve em sua história, foi também um excelente meia-direita de grande habilidade no trato com a bola, vestindo a camisa do Alvinegro Praiano em 134 oportunidades marcando 27 gols no período de 1931 a 1940.

Em sua homenagem o seu nome foi dado ao torneio que passou a se chamar Torneio Nicolau Moran. Um dos jogadores que mais sentiu a morte de Moran foi o hoje comentarista esportivo Walter Ferraz de Negreiros que na partida final do torneio prometeu que faria um gol em homenagem a Moran e acabou marcando dois todos comemorados com muita emoção e respeito. A diretoria santista também homenageou o diretor falecido dando o seu nome a concentração no KM 34 da Via A Anchieta que passou a ser conhecida como “Chácara Nicolau Moran Villar”.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística