Memória: Falecia o eterno capitão Zito

Memória: Falecia o eterno capitão Zito

No dia 14 de junho de 2015, falecia em Santos, o eterno capitão José Ely Miranda, o inesquecível Zito. Nascido no dia 08 de agosto de 1932, na cidade de Roseira no Vale do Paraíba, em São Paulo ele começou sua carreira no futebol jogando na equipe do Taubaté, saindo para jogar no Alvinegro da Vila no ano de 1952.

No Peixe se destacou como médio volante ganhando títulos e mais títulos, os mais importantes foram os dois mundiais interclubes em 1962/63, duas libertadores da América, os campeonatos paulistas no anos de 55,56,58,60,61,62, 64, 65, 67e 68, os campeonatos brasileiros nos anos de 1961 a 1965, os torneios Rio-São Paulo nos anos de 1959, 63, 64 e 1966. Pela Seleção Brasileira foi campeão mundial nas copas de 1958 e 1962.

Com a camisa do Alvinegro da Vila Belmiro ele marcou 57 gols e disputou 727 partidas. Quando respondia pela base santista revelou jogadores do porte de Robinho, Diego, Neymar, Ganso e Gabriel, o ex-presidente do Peixe, Marcelo Teixeira assim se pronunciou sobre o falecimento de seu grande amigo:

“Descanse em paz, Eterno Capitão, exemplo como atleta, das grandes conquistas da década de 60 no Santos FC e na Seleção Brasileira, referência como dirigente esportivo, nosso braço direito, esteve ao lado e liderando todos as reformulações da Base, transformando em uma das maiores fábricas de talentos, um dos maiores responsáveis pelas novas safras Robinho/Diego-Neymar/Ganso, competente, sério, honesto, brigava e defendia os ex-jogadores que necessitavam de apoio e ajuda”

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística