Léo, ídolo do Peixe, diz: “Dá saudade de jogar esse clássico”

Leonardo Lourenço Bastos, 39 anos, natural de Campos no Rio de Janeiro. Gostava de jogar bola desde bem pequeno, nas ruas de terra ou nos campinhos de areia. Mas hoje podemos dizer muito mais desse gigante de 1,69 de altura.

Léo, ex-jogador, ex-lateral esquerdo, ídolo eterno do Peixe, o Guerreiro da Vila. Conquistou os mais importantes títulos com a camisa do Alvinegro Praiano. Mas um deles é especial.

“O título de 2002 contra o Corinthians representou tudo. Não só porque fiz o terceiro gol na vitória por 3 a 2, mas a responsabilidade de fazer a alegria de uma torcida tão apaixonada. A torcida do Santos invadiu o Morumbi, fez valer a sua força. Foi o ressurgimento dos Meninos da Vila. Foi o dia mais importante da minha carreira”, relembra Léo.

E por falar em torcedor, Léo fala com muito carinho daqueles que sempre o apoiaram, mesmo nos momentos difíceis. ” A torcida é tudo. Eu sempre deixei claro que era um torcedor dentro de campo. E até o último jogo foi assim. Torcedor é emoção pura”.

Maior vencedor da história do Santos FC após a era Pelé, Léo teve duas passagens (2000-2004 e 2009-2014) pelo clube. Foram 455 partidas com a camisa do Peixe. O Guerreiro da Vila, como ficou conhecido, é o décimo jogador com mais jogos com a camisa alvinegra. Em sua carreira fez 24 gols pelo Santos.

O ex-lateral esquerdo encerrou essa brilhante trajetória em abril de 2014. E quando perguntado sobre a saudade de estar em campo no clássico com o Corinthians, Léo não pensa duas vezes. ” Lógico que dá muita saudade. Enfrentar o Corinthians sempre foi especial. É aquela partida diferente. Não tem como sair desse jogo sem deixar seu máximo. Mas agora sou torcedor e tenho certeza que os jogadores do Peixe vão dar o melhor e sair com a vitória”.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *