Santos FC recebe visita de família do Amazonas

Santos FC recebe visita de família do Amazonas

Na tarde desta terça-feira (1), no CT Rei Pelé, o Santos FC recebeu a visita de uma família santista muito especial. Vindos de Manaus (AM), Klinger e Jaqueline de Aquino trouxeram seu filho Rafael, de 2 anos, para São Paulo a fim de fazer uma série de exames para o tratamento de uma doença genética hereditária chamada epidermólise bolhosa. Santistas apaixonados, os moradores da região norte do Brasil fizeram questão de conhecer as dependências Clube.

Assim que chegaram na cidade de Santos, a família Aquino foi até a Vila Belmiro. No estádio do Peixe, os torcedores santistas visitaram o Memorial das Conquistas, o centro de imprensa, o gramado e o vestiário do time profissional. Neste último espaço, Klinger e seus familiares foram surpreendidos com camisetas do Alvinegro Praiano e um kit infantil para o pequeno Rafael.

Logo na sequência, os santistas foram assistir um treino do elenco profissional no CT Rei Pelé. Emocionados, Klinger e Jaqueline foram recebidos com um bolo e uma homenagem dos atletas para a família, que vive uma semana festiva.

“Nesta semana comemoramos quatro anos de casados, o nosso primeiro beijo e o aniversário de dois anos do Rafael. Além disso, viemos conhecer o Santos FC. Jamais esqueceremos essa semana. Ainda mais com os atletas cantando feliz aniversário para o nosso filho”, disse Jaqueline.

Apaixonado pelo Peixe, Klinger não se contém de alegria e expressa seu sentimento pelo Clube com muita emoção.

“Eu sempre acompanho o Santos FC pela televisão e internet. Por morar longe, consegui ver apenas dois jogos. Um no Acre e outro no Amazonas. Mas hoje está sendo um dia totalmente diferente. Conheci o estádio e também os jogadores. Não esperava esta surpresa. Este dia foi incrível”, afirmou o artista plástico.

Rafael segue em tratamento da epidermólise bolhosa. O garoto precisa evitar exposição ao sol para que não fique com o corpo cheio de bolhas. E até nisso o dia foi perfeito. A baixada santista passou o dia todo nublada.

“O sonho de qualquer pai é ver o filho jogar futebol. Mesmo que por brincadeira. O Rafael não poderá fazer isso. Mas seguiremos tratando e torcendo para encontrarem a cura. Enquanto isso, ele vai torcendo comigo pelo Santos FC”, ressaltou Klinger.