Memória: Em 2002, Robinho, Diego, Renato, Elano, Léo e Cia conquistavam o Brasil

Memória: Em 2002, Robinho, Diego, Renato, Elano, Léo e Cia conquistavam o Brasil

Quando o garoto Diego Ribas caiu no gramado logo no início da partida, os torcedores santistas presentes no Morumbi naquele inesquecível domingo 15 de dezembro de 2002 na partida final do Campeonato Brasileiro, diante da equipe do Parque São Jorge ficaram assustados e temerosos quanto ao desenrolar do jogo, já que Diego era uma das esperanças do jovem grupo denominado de “Meninos da Vila”, na busca pela vitória que daria ao Peixe, um título que ele buscava há exatos 18 anos.

Mas, mesmo assim com a saída de Diego e a entrada de Robert em seu lugar, o time da Vila se superou e na figura do também garoto Robinho que chamou para si a responsabilidade de conduzir a equipe dentro das quatro linhas jogando aquela que é considerada não só pelos torcedores como também pela imprensa esportiva como a melhor partida dele em toda a sua trajetória com a camisa do Peixe nas suas três passagens por Vila Belmiro.

E foi através de um gol de pênalti cometido em cima do garoto Robinho, do qual até hoje ninguém se esquece das 8 pedaladas que ele deu em cima do lateral adversário, que a vitória começou a surgir para alegria da imensa torcida praiana que lotava o estádio do Morumbi vendo o goleiro Fábio Costa defender com garra a meta praiana salvando o time de uma possível derrota quando então na segunda etapa o time adversário virou o placar do jogo marcando duas vezes para desespero da gente santista que só voltou a vibrar e comemorar quando Elano e depois Léo puseram uma pá de cal nas pretensões do time da capital paulista finalizando a partida que deu ao Santos o seu 7º título de Campeão Brasileiro. Resultado final: emocionantes e eletrizantes 3 a 2 para o time da Vila Belmiro.

Robinho e Diego
Robinho e Diego comemoram o título em 2002 (foto: divulgação/Santos FC)

Os heróis daquele memorável domingo liderados fora das quatro linhas pelo técnico Émerson Leão foram: Fábio Costa; Maurinho, Alex, André Luis e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Robert, depois Michael); Robinho e Willian (Alexandre).

Campanha santista no Brasileiro:
Foram 31 partidas com 16 vitórias, 06 empates e 09 derrotas, com 59 tentos marcados e 41 sofridos.

Participações no certame:
Júlio César (22), Maurinho (25), Preto (21), André Luis (18), Léo (29), Paulo Almeida (28), Renato (31), Elano (29), Wellington (12), Diego (28), Alexandre (13), Robinho (30), Fabiano Souza (2), Alberto (29), Bernardi (3), William (18), Douglas (8), Alex (25), Pereira (7), Adiel (4), Canindé (1), Rafael (4), Robert (16), Michel (4), Bruno Moraes (2), Fábio Costa (6) e Marcão (1).

Artilheiros do time na competição:
Alberto (12), Diego (10), Robinho (10), Elano (09), Léo (06), William (03), Alex (03), Robert (02), Renato (02), Douglas (01) e André Luis (1).

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística