Memória: Bloco Flor do Ambiente agitava o carnaval de Santos

Memória: Bloco Flor do Ambiente agitava o carnaval de Santos

Antes de existir na vida social do Santos FC, o Bloco “Flor do Ambiente”, já existiam no clube, os grupos carnavalescos de nomes: “Celeste Aída”, “Grêmio Alvinegro” e o grupo de patuscos “Víuvas do soldado desconhecido”. Todos eram compostos por sócios, simpatizantes e jogadores santistas. O “Flor do Ambiente” foi fundado em 1928. São seus fundadores: Aloísio Boa morte, Álvaro Morgado, Antônio Bento de Amorim Filho, Alfredo Bompeixe, Luiz Vieira de Carvalho, Urbano Caldeira, Mário Sardinha, Feliciano Firmo Ferreira (Javali), Anacleto da Conceição, Artur Martins (Tutu), Antoninho Freitas Guimarães e Hermann Palmeira Martins.

No Carnaval do ano de sua fundação, o Bloco se exibiu com muita desenvoltura e organização nas ruas do centro histórico de Santos e foi aplaudidíssimo não só pelas autoridades presentes ao desfile, como também pelos diretores e associados do Peixe. O “Flor do Ambiente” deixou de existir com a morte do seu sócio fundador Urbano Caldeira, que era conhecido no tríduo momístico com “Lorde Urbanidade” no ano de 1933.

Relação dos principais participantes do bloco:

Juca do Violão, Araken Patusca, Nabor, Siriri, Álvaro Morgado, Renato Pimenta, Urbano Caldeira, Luiz Vieira de Carvalho, “Fiffi Boxeur”, Maninho, Aloísio Boamorte, Artur Martins Sardinha, Manoel Antônio Sá (Pipoca), Jarbas, Anacleto, Chico Tico-Tico, Oscar Figueiredo e Paulo Fernandes.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística