Memória: Após 113 partidas e 95 gols, Rei Pelé se despedia da Seleção Brasileira

Memória: Após 113 partidas e 95 gols, Rei Pelé se despedia da Seleção Brasileira

No dia 18 de julho de 1971, o eterno Rei do Futebol, Edson Arantes do Nascimento, dava adeus à torcida brasileira jogando oficialmente, pela última vez, com a camisa da Seleção Brasileira no Estádio do Maracanã na partida que terminou empatada em 2 a 2 contra a Seleção da Iugoslávia com gols de Rivelino e Gérson. A equipe formou com Félix; Zé Maria (Eurico), Brito, Piazza e Everaldo (Marco Antônio); Clodoaldo e Gérson; Zequinha, Vaguinho, Pelé (Claudiomiro) e Rivelino. O técnico era Zagallo.

Depois dessa despedida o Rei Pelé ainda jogou na Seleção Brasileira em Milão, na Itália, em 1990, placar final Amigos de Pelé 2 X Seleção Brasileira 1 e também no primeiro jogo da Taça Pelé de Seniores em São Paulo, jogando contra a Seleção de Seniores da Itália, placar do jogo: Brasil 3 X Itália 0.

Curiosidade

O Rei Pelé enquanto esteve no Peixe jogou com a camisa da Seleção Brasileira exatas 113 partidas marcando 95 gols. O Rei além de ser o artilheiro maior na história do Santos FC com 1091 gols é também o maior artilheiro da Seleção Brasileira com 95 gols.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística