Marcação firme, comunicação e inspiração no profissional: a sólida zaga do Peixe na Copinha

Marcação firme, comunicação e inspiração no profissional: a sólida zaga do Peixe na Copinha

Gabriel Calabres e Walison Madalena marcaram os gols da vitória do Santos FC por 2 a 0 sobre o Atlético-PR, na última segunda-feira (15), pelas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Mas não foi só isso que assegurou a vaga do Peixe nas quartas da competição. Precisos e em sintonia, os quatro zagueiros do Alvinegro Praiano estiveram em campo e foram essenciais para mais uma classificação santista na Copinha.

Assim como na vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense, na terceira fase, o técnico Aarão Alves optou por iniciar a partida contra a equipe paranaense com Vitor Mendes e Kaique Rocha formando a dupla de zaga e com Wagner Leonardo atuando improvisado de volante. Na segunda etapa, o treinador santista substituiu Vitor por Clayton Sampaio e viu a defesa de sua equipe terminar mais uma partida sem levar gols.

“Fomos muito bem em nossa proposta de jogo. O professor Aarão pediu a entrega de todos na marcação e conseguimos apresentar isso, mais uma vez, nesta partida. Todos se entregaram ao máximo. Estamos felizes com a classificação, o grupo todo está de parabéns”, disse o zagueiro Kaique Rocha, que nasceu em 2001 é o mais novo do quarteto com apenas 16 anos.

Sem perder na competição, o time de Vila Belmiro soma cinco vitórias e um empate, com apenas três gols sofridos. Também titular no desafio contra o Atlético-PR, Vitor Mendes comemora a boa fase do sistema defensivo e revela que a força da marcação santista está na união.

Paraense de Belém, Vitor Mendes chegou no Santos FC em dezembro de 2015 (Foto: Pedro Ernersto Guerra Azevedo/SantosFC)

“É um momento muito bom. Graças a Deus estamos com um bom entrosamento, temos trabalhado muito para que isso acontecesse. Estou muito feliz não só por eu atuar bem, mas também pelo Kaique e pelo Clayton, que estão aproveitando as oportunidades, e pelo Wagner, que sempre está ajudando a gente quando precisamos. Temos procurado, primeiramente, ajudar um ao outro. Sempre conversamos dentro de campo, isso é muito importante e mostra nossa união”, comenta Vitor Mendes.

Apesar da firme e incansável marcação, os zagueiros do Peixe também se arriscam no ataque. Dos 15 gols do Alvinegro Praiano na competição, Kaique Rocha, Vitor Mendes e Wagner Leonardo balançaram as redes pelo menos uma vez cada.

Kaique Rocha comemora seu gol na vitória por 3 a 0 sobre o América-RN (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

“A gente procura marcar, mas também queremos deixar um gol quando tem oportunidade lá na frente. Isso é importante para todos nós”, brinca Kaique, que, junto com Vitor Mendes, balançou as redes na vitória por 3 a 0 sobre o América-RN na estreia. Já Wagner Leonardo anotou um tento na vitória por 3 a 1 sobre o Grêmio Novorizontino, na terceira rodada, e outro na vitória também por 3 a 1 sobre o Figueirense, na terceira fase.

Dos 25 atletas inscritos na Copa São Paulo, o comandante Aarão Alves já utilizou 21. Muito acionados, Kaique Rocha e Wagner Leonardo atuaram em todos os duelos, seguidos por Vitor Mendes, com cinco partidas, e por Clayton Sampaio, com quatro.

Com menos jogos que os demais companheiros de posição, Clayton ignora o fato de ainda não ter iniciado uma partida como titular e destaca a força do elenco santista para um grande objetivo coletivo: a vaga na final da Copinha.

Clayton Sampaio chegou nas categorias de base do Santos FC em março de 2013 com apenas 13 anos de idade (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

“O professor Aarão pode sempre contar comigo, acho que todos nós estamos bem para atuar. Não importa quem ele escolha, ou quem sai jogando, o que vale é a união do grupo. Estamos unidos e fechados para estar no Pacaembu dia 25, na final. Não importa quem inicie jogando, mas sim como o time vai atuar”, ressalta o paulistano de 17 anos.

Substituto de Guilherme Nunes nas funções de volante e capitão, contra o Grêmio Novorizontino, Wagner Leonardo provou que se adapta muito fácil no meio de campo. Titular nos dois últimos compromissos como marcador adiantado, o garoto, que chegou no Peixe em 2009, com apenas 9 anos de idade, se espelha em atletas do profissional e projeta boa colheita de atletas para o Santos FC no sistema defensivo.

“O Santos FC sempre foi um bom formador de zagueiros. A gente vê lá em cima Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e vários outros zagueiros que já passaram pelo profissional. Graças a Deus temos muitos zagueiros. Quem estiver em melhor forma vai jogar. Nossa geração é boa e o Santos FC terá muitos zagueiros para aproveitar”, disse o garoto de Praia Grande-SP.

Atuando como volante, Wagner Leonardo tenta se livrar da marcação do Figueirense na terceira fase da competição (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

O próximo compromisso do Santos FC na Copinha será diante do Internacional. Por uma vaga na semifinal, os zagueiros do Peixe e seus demais companheiros enfrentam o time gaúcho nesta quinta-feira (18), às 18h30, no Estádio Dr. José Lancha Filho, em Franca.

Fotos: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC