Estudantes da Escola Estadual Azevedo Júnior acompanham jogo das Sereias da Vila

Estudantes da Escola Estadual Azevedo Júnior acompanham jogo das Sereias da Vila

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC)

O Santos Futebol Clube é notoriamente famoso por suas ações sociais e inclusões dos jovens por meio do esporte. Nesta segunda-feira (13), o Alvinegro Praiano recebeu aproximadamente 60 crianças da Escola Estadual Azevedo Júnior, localizada próxima à Vila Belmiro. Destes alunos, 12 garotas tiveram a oportunidade de entrar em campo junto com as Sereias da Vila, já que aconteceu a estreia do time santista no Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino.

A estudante Ana Carolina Pires, que entrou no gramado junto à goleira Dani, ficou muito feliz com a nova experiência. “Eu achei bem legal, deu até um nervoso no começo, mas depois que a gente entra acaba relaxando. Eu fiquei bem feliz por ter sido chamada para entrar no gramado. Eu entrei com a goleira Dani, ela é muito simpática. Espero que isso aconteça outras vezes.”

Antes de iniciar a partida que o Santos bateu a Foz Cataratas por 3 a 0, os estudantes conheceram o Memorial das Conquistas e se emocionaram ao verem de perto, pela primeira vez, tantos títulos conquistados pelo Santos, já que muitos, mesmo com a proximidade da escola, nunca tiveram a oportunidade de acompanhar as partidas do Santos.

A professora Márcia Palozi já conhecia o estádio Urbano Caldeira, incluindo o Memorial das Conquistas Milton Teixeira, mas assistiu um jogo das Sereias pela primeira vez no estádio.

“Uma grande alegria, mesmo eu já tendo vindo aqui várias vezes na Vila Belmiro, já tinha vindo trazer alunos para conhecer o Memorial, mas desta vez viemos para acompanhar um jogo das Sereias, algo que adorei, pois nunca tinha assistido na Vila. Elas ficaram muito felizes, muitas são realmente torcedoras do Santos, e todos estão felizes por ver o time vencer. A escola fica muito agradecida por isso. Demos sorte para a equipe.”

Vários jogadores das categorias de base do Peixe são alunos do Azevedo do Júnior e foram muito elogiados pela professora. “Eu dou aula na escolha há muito tempo. Eu sempre tive vários alunos que jogavam no Santos, sempre me dei bem com eles. Atualmente, eu vejo algo muito bacana, pois reparo que o próprio clube ajuda muito os alunos, cobram bastante também, acompanham eles. Isso tem melhorado bastante na escola. Eles têm melhorado muito na parte de disciplina a outras coisas”