Estatísticas, recordes e goleadas: os números do Santos FC no Campeonato Brasileiro

Estatísticas, recordes e goleadas: os números do Santos FC no Campeonato Brasileiro

O Santos FC estreará na 62ª edição do Campeonato Brasileiro de Futebol contra o Ceará, neste sábado (14), às 21h (os ingressos seguem à venda). Campeão nacional em oito ocasiões e vice-campeão em sete, o Peixe acumula, até o momento, 597 vitórias, 395 empates e 410 derrotas em 1402 partidas disputadas pelo torneio desde o ano de 1959, com 2094 gols anotados e 1582 sofridos (saldo positivo de 512 gols).

A estreia do Peixe no Brasileirão ocorreu no dia 17 de novembro de 1959, contra o Grêmio. A partida ocorreu na Vila Belmiro, e o Peixe venceu pelo placar de 4 a 1. Os gols foram marcados por Jair Rosa Pinto (dois), Coutinho e Urubatão – Gessi descontou para o adversário. A escalação que Luiz Alonso Perez, o Lula, mandou a campo naquela tarde, contou com Manga, Getúlio, Pavão e Mourão; Urubatão e Formiga; Dorval, Jair Rosa Pinto, Coutinho, Pelé e Pepe.

Conhecido por seu DNA ofensivo, o Peixe já terminou com o artilheiro máximo da competição em 12 edições. Pelé foi goleador máximo em 1961 e 1964, com sete gols em cada edição. Toninho também foi artilheiro em duas edições, mas com mais tentos do que o Rei: em 1966 terminou com 10 gols (empatado com Bita, do Náutico), e em 1968 marcou em 18 oportunidades. Coutinho marcou sete e foi artilheiro da edição de 1962. Serginho converteu em 22 oportunidades e terminou 1983 na liderança daquele campeonato, enquanto que em 1991 Paulinho, com 15, também teve o privilégio. Guga, em 1993, marcou 14 gols; Viola, em 1998, marcou 21; Kléber Pereira, em 2008, empatou com Keirrison (Coritiba) e Washington (Fluminense) com 21 gols cada, enquanto Borges fez 23 em 2011 e Ricardo Oliveira 20 no ano de 2015. No ano de 2004, o time santista marcou 103 gols, sendo este o maior número de gols marcados em uma só edição. Já os jogos com maior número de gols ocorreram contra o Bahia: 9 a 2 em 10 de outubro de 1968 e 7 a 4 em 22 de outubro de 2003.

Pelé é o maior artilheiro do Santos Futebol Clube no Brasileirão, com 101 gols. Neymar vem na frente de Robinho e ocupa segunda colocação com 54, enquanto que um dos heróis do título de 2002 tem um gol a menos. Kleber Pereira é o quarto colocado com 51 gols, na frente de Ricardo Oliveira que logo em seguida vem com 43. Edu é o sexto colocado com 41, um a mais que Toninho Guerreiro e três a mais que Serginho Chulapa. Elano e Paulinho McLaren empatam na nona colocação, com 36 gols, e Viola fecha o TOP10 com seus 33 tentos convertidos.

Vanderlei Luxemburgo, campeão brasileiro com o Peixe no ano de 2004, é quem mais dirigiu o Alvinegro Praiano no Campeonato: o professor nos comandou em 173 oportunidades. Pepe, nosso eterno Canhão da Vila, é o segundo que mais esteve à frente do comando técnico, com 143 partidas. Emerson Leão, campeão no ano de 2002, comandou o Alvinegro em 118 ocasiões, enquanto que Chico Formiga e Dorival Júnior aparecem logo em seguida com 89 partidas cada um. Muricy Ramalho é o quinto colocado, com 70 partidas, e Antônio Fernandes, campeão no ano de 1968, é o sexto do ranking com 65 jogos.

Entre 1959 e 2017, o Flamengo foi a equipe que mais teve a honra de enfrentar o Santos FC na história do Campeonato Brasileiro: foram 70 partidas contra o rival do Rio de Janeiro. O Palmeiras é o vice, com 69 partidas. Vasco, São Paulo e Grêmio enfrentaram o Peixe em 65 partidas, enquanto o Atlético-MG tem um jogo a menos que o trio. Logo em seguida vem Corinthians e Cruzeiro, com 62 partidas cada. Internacional e Botafogo confrontaram o Santos FC em 60 partidas, com o Fluminense vindo logo em seguida com 58 partidas.

A Vila Belmiro, claro, é onde o Santos FC mais jogou em sua história no Brasileirão. Foram 476 jogos até o momento, com 286 vitórias, 113 empates e 77 derrotas. O Pacaembu, palco da estreia contra o Ceará, já recebeu 147 jogos, com 71 vitórias, 47 empates e apenas 29 derrotas. O Maracanã é o terceiro estádio que mais sediou um jogo do Peixe: foram 92 partidas, com 25 vitórias, 22 empates e 45 derrotas. O Morumbi é o quarto, com 89 jogos (31 vitórias, 27 empates e 31 derrotas) e o Mineirão o quinto, com 57 jogos (12 vitórias, 21 empates e 24 derrotas). O maior público da história do Campeonato Brasileiro pertence a uma partida entre Santos FC e Flamengo: ela ocorreu no dia 29 de maio de 1983, pela final da edição daquele ano. Foram 155.523 pagantes. Outro recorde também pertence ao Peixe: é o de jogador mais jovem a sagrar-se campeão do torneio. Diego, campeão no ano de 2002, na ocasião tinha apenas 17 anos e 9 meses.