Pará relembra ‘gol tirado’ contra o Goiás e não quer Santos FC se distanciando do G6

Pará relembra ‘gol tirado’ contra o Goiás e não quer Santos FC se distanciando do G6

Após a derrota por 2 a 0 para o Fortaleza na última quinta-feira (21), na Arena Castelão, o Santos FC buscará a recuperação no Campeonato Brasileiro de 2020 neste domingo (24), quando recebe o Goiás, às 18h15, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada.

Atualmente, os comandados de Cuca estão na 9ª posição do torneio nacional, com 45 pontos, seis a menos que o Grêmio, primeiro clube dentro do G6. Mesmo com o Peixe prestes a disputar a final da Conmebol Libertadores contra o Palmeiras, no próximo dia 30, no Maracanã, o lateral-direito Pará quer ver a equipe brigando por uma vaga no próximo torneio continental através do Brasileirão.

“Sabemos que o Brasileiro é um campeonato muito difícil. Estamos vindo de uma derrota diante do Fortaleza e temos um compromisso importante contra o Goiás, que vive uma situação complicada, mas é uma equipe forte. Precisamos fazer um grande jogo para retomar esse caminho das vitórias. É óbvio que não dá para esquecer da final do dia 30, mas não podemos deixar o Brasileirão de lado. Temos que encostar mais no G6 para buscar essa vaga na Libertadores do ano que vem”, afirmou.

No primeiro turno, Pará ‘marcou’ contra o Goiás, mas a arbitragem assinalou gol contra (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

O camisa 4, inclusive, viveu uma situação inusitada no duelo contra o Goiás no primeiro turno, em Goiânia. Na ocasião, o Santos FC tinha um jogador a menos após a expulsão de Arthur Gomes e empatava por 1 a 1 até que Pará, aos 9 do segundo tempo, cruzou pela direita, a bola desviou e morreu no fundo das redes, virando a partida. O lateral comemorou como se tivesse marcado e, no final, o Peixe acabou vencendo por 3 a 2 no estádio da Serrinha.

Na súmula, porém, o árbitro Marielson Alves Silva anotou gol contra do defensor Jefferson Junio. Com dois gols anotados em 245 jogos disputados pelo Alvinegro Praiano, Pará brincou com o tento que foi ‘tirado dele’ em Goiânia.

“É difícil eu chegar ali para fazer gols, né!? A primeira função do lateral é marcar e quando temos a oportunidade de ir para a frente é sempre buscando ajudar. Naquele dia tive essa chance após um belo passe do Kaio. Consegui infiltrar, mandei cruzado e bola entrou após o desvio, só que infelizmente o árbitro acabou dando gol contra. Mas vou exaltar a vitória, pois fizemos um grande logo lá, mesmo num campo pesado e com um jogador a menos desde o primeiro tempo. Amanhã vamos buscar repetir a boa atuação para anotar mais três pontos no campeonato”, concluiu o camisa 4 do Santos FC.

(Foto: Ivan Storti/ Santos FC)