Madson brinca com ‘moral’ dada por Zanocelo e quer Santos FC com pés no chão contra o Athletico-PR

Madson brinca com ‘moral’ dada por Zanocelo e quer Santos FC com pés no chão contra o Athletico-PR

O Santos FC encerrou, na manhã desta sexta-feira (29), em Curitiba, a preparação para a partida contra o Athletico-PR, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. No CT do Coritiba, o técnico Fábio Carille comandou a última atividade antes do confronto desde sábado, às 17h, na Arena da Baixada.

E uma das principais armas do comandante santista para conquistar a vitória no Paraná está na lateral direita. Autor de um gol e uma assistência na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, na última quarta (27), na Vila Belmiro, Madson foi elogiado pelo companheiro Vinicius Zanocelo. Em entrevista para a Santos TV na quinta, o meia afirmou que ‘nunca viu um jogador atacar a linha como o camisa 13’.

“Pô, que moral que o Zanocelo me deu, hein!? Não sei se sou o melhor o Brasil atacando as linhas, mas acho posso ser um deles, sim. É um movimento que eu trabalho bastante, pois minha principal característica é a velocidade. Foi uma jogada que treinamos muito e até falei que brigaria com ele caso não mandasse uma bola daquela para mim durante o jogo. Enchi o saco dele durante a semana naquela diagonal, tanto que você vê no lance que ele nem olha. Pega a bola e já sabe que eu vou fazer o movimento. Foi um gol bonito, mas agora temos que virar a chavinha, pois amanhã temos outro compromisso bem complicado”, afirmou Madson.

Madson foi autor de um gol e uma assistência na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Fora da zona de rebaixamento, o Santos FC chegou aos 32 pontos com o triunfo diante do Fluminense e agora ocupa a 16ª posição. Caso consigam vencer na Arena da Baixada, os comandados de Fábio Carille ultrapassam o próprio Athletico-PR, que tem 34 e está em 14º. Apesar da oportunidade de dar um salto na tabela, Madson quer o Peixe mantendo os pés no chão e pensando primeiro em sair de perto da zona de rebaixamento.

“É uma classificação que incomoda. Não é bacana olhar a tabela e ver a gente em 16º. Porém, o campeonato está muito igual, são cinco pontos que nos separam do 9º colocado, por exemplo. Então vamos no dia a dia, passo a passo. O próprio professor Carille fala para nós pensarmos jogo a jogo. Amanhã tem outra final contra o Athletico-PR. Sabemos da força deles, estão vindo de uma grande classificação e são muito fortes dentro de casa. Mas aqui do outro lado tem o Santos FC. Também sabemos da nossa qualidade e vamos chegar amanhã buscando fazer um bom jogo e conseguir a vitória. E, a partir do momento que as vitórias vierem, a gente pode pensar em coisas maiores dentro da competição”, concluiu o lateral-direito santista.

(Foto: Ivan Storti/ Santos FC)