Liberado, Copete ‘ajuda’ Holan e diz que faria tudo pelo Santos FC: “Seria até roupeiro”

Liberado, Copete ‘ajuda’ Holan e diz que faria tudo pelo Santos FC: “Seria até roupeiro”

Jonathan Copete viveu quase oito meses bem agoniantes no Santos FC. Após empréstimo ao Everton, do Chile, o colombiano estava apenas treinando no CT Rei Pelé desde julho de 2020. A situação ocorreu por conta do fechamento da janela de transferências internacionais para o Brasil, que só abriu na última segunda-feira (1).

E após a longa espera, o Peixe conseguiu registrar o atacante durante a última semana e seu nome apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF na manhã desta sexta-feira (5). Maior artilheiro estrangeiro do clube, com 26 gols, Copete comemorou o ‘retorno’ e declarou seu amor ao Santos FC.

“Foi um desafio muito grande ficar esse tempo todo treinando sabendo que não ia jogar. Mas sou bom profissional e tive muita paciência para aguentar esse tempo, pois sabia que uma hora a chance para jogar apareceria. Agora preciso fazer com que esse esforço para chegar até aqui valha a pena. Fico feliz demais em poder voltar a fazer o que eu mais amo, que é jogar futebol. Nem lembrava mais como era dar entrevistas para vocês”, brincou o colombiano.

“Desde que cheguei aqui eu sempre falei que ajudaria o Santos FC da forma que pudesse. Se tiver até que ser roupeiro, goleiro, ajudar a carregar os materiais de jogo… qualquer coisa para ajudar eu faria. Mas poder voltar a ajudar dentro de campo é uma sensação boa demais. É uma oportunidade grande para seguir mostrando minha raça e meu amor por esse clube”, ressaltou.

Além de Copete, o técnico Ariel Holan também apareceu no BID da CBF nesta sexta e está liberado para fazer sua estreia no comando do Peixe no clássico contra o São Paulo, neste sábado (6), às 19h, no Morumbi, pela 3ª rodada do Campeonato Paulista de 2021. Copete elogiou o novo comandante e ainda revelou que tem ajudado o argentino na comunicação com os brasileiros.

“Essa primeira semana com o Holan está sendo muito boa. É um treinador moderno e que gosta de buscar o ataque. Ainda pude ajudar ele um pouco com a questão da língua, já que estou no Brasil há muito tempo e entendo bem o português. Esperamos seguir crescendo cada vez mais durante a temporada”, concluiu Copete.

(Foto: Ivan Storti/ Santos FC)