Jean Mota se vê como segundo volante e quer Santos FC ‘chutando mais no gol’ contra The Strongest

Jean Mota se vê como segundo volante e quer Santos FC ‘chutando mais no gol’ contra The Strongest

O Santos FC finalizou na tarde desta segunda-feira (3), no CT Rei Pelé, a preparação para o duelo decisivo contra o The Strongest, nesta terça (4), às 19h15, na Vila Belmiro, pela terceira rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores de 2021. Com duas derrotas em dois jogos, o Peixe precisa da vitória diante dos bolivianos para seguir sonhando com a classificação para as oitavas de final.

Para o meia Jean Mota, o elenco santista deve encarar os próximos quatro jogos na competição continental como verdadeiras finais. Além disso, o camisa 41 acredita que o Alvinegro Praiano precisa começar a chutar mais ao gol adversário durante as partidas. No empate em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, no último sábado (1), no estádio Nabi Abi Chedid, o Santos FC voltou a balançar as redes após um jejum de quatro partidas sem marcar.

“O Marcelo (Fernandes) vem cobrando bastante da gente essa finalização das jogadas, coisa que não vínhamos fazendo ultimamente. É claro que para você fazer gol é preciso chutar. Eu fui feliz em acertar um chute bonito no sábado, que infelizmente não foi validado. Porém, fica a lição de que precisamos ter essa gana de arriscar. A característica do Santos FC é de ir pra frente sempre e finalizar as jogadas. Agora serão quatro finais na Libertadores e a primeira já é amanhã. Não tem outro resultado para nós que não seja a vitória. Pode ser o começo de uma arrancada e vamos em busca disso”, afirmou Jean.

No duelo contra a equipe de Bragança, inclusive, o camisa 41 chegou a balançar as redes em um chutaço de fora da área, mas viu o VAR anular o tento após enxergar impedimento de Marinho no início da jogada. Apesar do gol ‘tirado’, Jean foi elogiado pelo técnico Marcelo Fernandes após atuar como segundo homem de meio de campo, na frente do volante Alison. O meia acredita estar pronto para exercer a função novamente no Peixe.

“O treinador decide e eu estou aqui para ajudar sempre que for solicitado. Me senti bem ali na função ao lado do Alison, que é um cara que dá uma segurança maior para eu sair jogando, já que ele tem a característica mais de marcação. Acabou encaixando e fizemos um bom jogo. Infelizmente não conquistamos a vitória, mas tiramos coisas positivas que podemos trazer para a decisão desta terça”, concluiu Jean Mota.

(Foto: Ivan Storti/ Santos FC)