Fora de casa, Sereias tem pela frente o Minas Brasília, pelo Campeonato Brasileiro

Fora de casa, Sereias tem pela frente o Minas Brasília, pelo Campeonato Brasileiro

Na terceira rodada do Campeonato Brasileiro Feminino, o Santos FC enfrenta o Minas Brasília fora de casa. A partida acontece na segunda-feira (26), às 15 horas. Com 4 pontos conquistados nas duas primeiras rodadas, as Sereias da Vila ocupam neste momento a 4ª colocação do Brasileirão Feminino. Christiane Lessa, treinadora das Sereias, se mostrou animada com este início de trabalho e com a confiança que conquistou do elenco santista.

“Estou muito feliz com a resposta delas, porque eu já estou começando a conhecer a personalidade de cada uma, como cada uma funciona dentro de campo, como posso motivá-las e influenciar de maneira positiva, para que elas possam fazer o melhor delas. Foi para isso que eu vim”, declarou a treinadora.

As Sereias irão encarar mais um longo percurso até Ceilândia (DF), palco da partida contra o Minas Brasília. Christiane Lessa elogiou a logística da supervisora das Sereias da Vila, Aline Xavier e o trabalho realizado pela comissão técnica na preparação e recuperação das atletas para as longas viagens.

“Eu estou impressionada com a logística que a Xavi vem fazendo. Estou impressionada, o ônibus está sempre na porta esperando. Eu amo os Estados Unidos, mas lá era sempre uma van faltando, um ônibus atrasado, alguém esquecia alguma coisa. Mas é incrível, as viagens não têm atrapalhado em nada, não é nenhuma desculpa para a gente. As viagens sempre atrapalham um pouco fisiologicamente, por ter que acordar para ir para o aeroporto, mas a gente está sabendo organizar muito bem com a comissão. Está sendo muito importante o que a comissão técnica está fazendo e isso está me ajudando muito em relação a essa fisiologia das meninas”, disse Lessa.

Natural de Brasília (DF), Lessa deixou o país aos 18 anos e voltou ao futebol brasileiro após quase 20 anos como jogadora e treinadora nos Estados Unidos. Coach Lessa, como é conhecida, ainda está se readaptando ao país e à língua portuguesa neste início de trabalho nas Sereias da Vila. Depois de estrear no Estádio Urbano Caldeira com vitória de virada por 2 a 1, no clássico contra o São Paulo, a treinadora falou sobre as dificuldades que teve na comunicação em português e sobre como tem se preparado nesta readaptação ao Brasil.

“Graças a Deus eu falo português, sou brasileira e isso está ajudando com essa adaptação rápida, mas tem vários fatores. Eu não achei que ia ser tão difícil assim, mas ainda bem que eu consegui enxergar tudo agora. Antes do jogo contra o São Paulo eu fiquei estudando palavras-chave, como ‘amplitude’, ‘amplificação’. Atrapalha na emoção da palavra. Em inglês eu falava ‘let’s go’, em português eu fico falando ‘vamos, vamos, vai, vai, sobe’. É diferente a emoção das palavras, estou me adaptando a isso. Eu fiz o curso da CBF três anos atrás e vou fazer outro agora. Acho que a partir de agora eu já estou me sentindo bem mais confortável, mas é bem diferente pelo jeito de falar e o tom de voz que você usa”, revelou a treinadora.

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)