MARCELO FERNANDES E JEAN MOTA ANALISAM DECISÃO NA LIBERTADORES