Cuca elogia ‘espírito decisivo’ do Santos FC e projeta duelo com o Boca: “Não é um jogo comum”

Cuca elogia ‘espírito decisivo’ do Santos FC e projeta duelo com o Boca: “Não é um jogo comum”

Um dia após vencer o São Paulo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, o elenco santista se apresentou no CT Rei Pelé na última segunda-feira (11) e iniciou a preparação focada exclusivamente no jogo mais importante dos últimos anos do clube: a semifinal da Conmebol Libertadores, contra o Boca Juniors, da Argentina. Na partida de ida, em La Bombonera, o Peixe empatou em 0 a 0 e agora depende de uma vitória simples para chegar à final do torneio.

O técnico Cuca comandou um treino técnico e tático, ainda sem contar com os atletas que participaram do triunfo no clássico, e, em seguida, conversou com a Santos TV sobre a importante partida da próxima quarta-feira (13). Campeão da Libertadores em 2013, com o Atlético-MG, o treinador quer repetir o feito, mas alertou sobre as dificuldades que a equipe encontrará no jogo segundo diante do tradicional Boca Juniors.

“Nós estamos em uma semifinal e temos ganas de chegar à final. Quando você chega é um momento mágico, uma sensação única, então é difícil falar. Você sente, não consegue expor aquele sentimento, então tomara Deus que a gente possa fazer esses meninos sentirem isso. Que quarta-feira a gente consiga fazer um grande jogo e que nós todos estejamos preparados para um jogo difícil. Não é um jogo comum. É uma decisão, contra um time super importante no cenário mundial, um time acostumado, seis vezes campeão, um time maduro, super experiente, que sabe decidir. Então a gente precisa estar preparados para tudo isso, não apenas para jogar um jogo decisivo. Emocionalmente precisamos estar preparados para essa partida e a gente está trabalhando bem em cima disso”, afirmou o técnico.

Invicto fora de casa e dono da segunda melhor campanha da primeira fase da Conmebol Libertadores, o time santista segue em busca de uma vaga na grande final da competição, que será disputada no Marcanã, dia 30 de janeiro, contra o vencedor de Palmeiras e River Plate, da Argentina. Para o técnico Cuca, um dos fatores que ajudaram a equipe foi o ‘espírito decisivo’ que surgiu nos jogos do torneio sul-americano.

“A gente tem tido um espírito decisivo na maioria dos jogos da Libertadores. Até no jogo contra a LDU, que a gente perdeu, nós jogamos bem. Foi um dia que a bola não entrou. Nós temos a nossa maneira de jogar, não vamos fugir dela. Estamos em um estágio até melhor porque a gente tem amadurecido dentro da competição, o que é muito importante também para seguir adiante”, falou.

Apesar de não poder contar com a torcida santista dentro da Vila Belmiro, como também lamentou o lateral-direito e experiente Pará, Cuca acredita que, mesmo de longe, os santistas poderão contribuir com uma possível classificação da equipe.

“O torcedor vai estar perto, em espírito, em oração, e também é muito importante. A gente tanto quanto eles quer passar adiante e vamos dar o máximo e Deus queira que seja o suficiente para a gente passar’, concluiu.

(Foto: Ivan Storti/ Santos FC)