Com oito do Santos, Brasil venceu a Alemanha pela primeira vez

Com oito do Santos, Brasil venceu a Alemanha pela primeira vez

Por Guilherme Guarche, do Centro de Memória
Com colaboração de Fernando Campos Ribeiro, da Assophis

Em 5 de maio de 1963, o Brasil bateu a Alemanha Ocidental por 2 a 1, em amistoso disputado em Hamburgo. Foi a primeira vitória dos brasileiros contra alemães, mas o fato mais relevante é que oito jogadores do Santos foram titulares nesta partida. Isso mesmo, oito dos onze titulares jogavam no alvinegro praiano.

Apenas os dois zagueiros e o lateral-esquerdo não eram do Peixe. Gylmar, Lima, Zito, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe atuaram os 90 minutos da expressiva vitória do Brasil sobre a Alemanha Ocidental. Eduardo (Corinthians), Roberto Dias (São Paulo) e Rildo (Botafogo) foram os jogadores que completaram a famosa “SeleSantos” de 1963. Rildo jogou pelo Santos, mas a partir de 1967. O número de santistas naquela partida poderia ter sido ainda maior, mas o zagueiro Mauro estava contundido e teve que ficar de fora.

Após o bicampeonato mundial da Seleção Brasileira, a Confederação Brasileira de Desportos (CBD, atual CBF) resolveu angariar alguns dólares com uma extensa excursão pela Europa. Foram sete jogos em 22 dias, em diversas cidades europeias: Lisboa, Bruxelas, Paris, Amsterdã, Hamburgo, Londres e Milão.

Na partida diante da Alemanha, o quinto compromisso do Brasil, o técnico Aymoré Moreira resolveu apelar para a qualidade e o entrosamento dos santistas. Até aquele momento, eram três derrotas e uma vitória apenas. Com oito do Santos no time, o treinador brasileiro (que trabalhou no Peixe em 1952) sabia que tinha muito mais chances diante do forte time alemão.

“Derrotar a Alemanha, dentro da sua fortaleza inexpugnável que é o velho Volkspark Stadion, poderá parecer a muita gente façanha impossível por causa do penoso estado em que se encontra a nossa indigente e desnorteada seleção”, publicou o carioca Jornal dos Sports, em sua edição de 05 de maio de 1963. A vitória diante dos alemães era pouco provável.

Mais de 72 mil pessoas lotaram as arquibancadas do estádio Volkspark, em Hamburgo, gerando a expressiva renda de 163 milhões de cruzeiros. A partida começou às 12 horas, pelo horário de Brasília. Os alemães haviam vencido o único confronto entre os países, disputado nas Olimpíadas de 1952, na Finlândia. Para bater os donos da casa, o técnico Aymoré Moreira apostou no entrosamento do time santista.

Os donos da casa abriram o placar aos 44 minutos da primeira etapa. O volante Zito derrubou Konietzka dentro da área e o zagueiro Werner converteu em gol. No segundo tempo, a maravilhosa dupla Coutinho-Pelé entrou em ação. Aos 25 minutos, os dois tabelaram e Coutinho ficou livre para empatar a partida. Dois minutos depois, em jogada iniciada por Coutinho, Pelé entrou na área adversária e marcou o gol da vitória (santista) brasileira.

A magia dos campeões sul-americanos e mundiais de clubes foi suficiente para a vitória diante da Alemanha. O primeiro triunfo de brasileiros sobre os alemães teve imensa contribuição do Santos Futebol Clube. Este jogo provou que o time do Santos na década de 60 era mesmo uma Seleção!

Alemanha Ocidental 1 x 2 Brasil

Gols: Werner aos 44 minutos do primeiro tempo, Coutinho aos 25 e Pelé aos 27 minutos do segundo tempo.

BRASIL: Gylmar; Lima, Eduardo, Roberto Dias e Rildo; Zito e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Aymoré Moreira.

ALEMANHA OCIDENTAL Fahrian; Nowak, Wilden, Werner, Schnellinger; Schulz, Schütz, Heiss e Konietzka (Strehl); Seeler e Dörfel. Técnico: Sepp Herberger.

Data: 05 de maio de 1963, domingo, 12h (hora de Brasília).

Local: Estádio Volkspark, em Hamburgo.

Árbitro: Gottfried Dienst (Suíça).