Com gols de Marinho e Pirani, Santos derrota o São Paulo no clássico da Vila Belmiro

Com gols de Marinho e Pirani, Santos derrota o São Paulo no clássico da Vila Belmiro

Sempre quando Santos e São Paulo se enfrentam, uma nova história desse grandioso clássico é escrita. E na noite deste domingo (20), a escrita foi positiva para o Peixe, que venceu pelo placar de 2 a 0, na Vila Belmiro, em jogo válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. Marinho e Gabriel Pirani, foram os autores dos gols do Alvinegro. Com o triunfo, o time santista alcançou sua 2ª vitória na competição.

O próximo compromisso do Peixe, é diante do Grêmio, quinta-feira (24), às 21h30, em Porto Alegre.

O jogo

A partida começou muito aberta, com as duas equipes procurando jogadas ofensivas.

Aos 9 minutos, o primeiro chute ao gol do Peixe. A defesa são paulina se atrapalha, e Jean Mota arrisca de longe, e a bola passa por cima do gol.

Cinco minutos depois, Marinho partiu para cima da marcação, e sofreu falta próxima a área. Jean Mota foi para a cobrança, e com o desvio na barreira, a bola correu para linha de fundo.

Ainda no campo defensivo, aos 26 minutos, Camacho realizou um lindo lançamento para Jean Mota. E com grande categoria, o meia santista matou a bola dentro da área, fazendo jus ao belo lançamento de Camacho. Para finalizar a jogada com chave de ouro, o camisa 41 enfiou para Marinho, que finalizou a trama da melhor forma possível. O atacante bateu firme no canto esquerdo do goleiro, e abriu o marcador na Vila Belmiro! O Santos tira o 0 do placar com uma linda jogada, e Marinho marca o seu 37º gol com a camisa santista.

Em rápida jogada pela esquerda, seis minutos depois do gol, Marcos Guilherme avançou pela esquerda, invadiu a área e encontrou Kaio Jorge se deslocando da marcação. A bola foi para o centroavante do Peixe, e ele bateu com perigo, passando rente a trave do arqueiro são paulino.

Antes do término da primeira etapa, o sistema defensivo do São Paulo falhou, e o Meninos da Vila souberam aproveitar o lance. Ao tentar recuar a bola para o goleiro, o zagueiro adversário se atrapalhou, e Kaio Jorge, ligado, se adiantou, e com velocidade ficou a bola e deixou Pirani livre, dentro da área, para ampliar para o Alvinegro. Terceiro gol como profissional de mais um atleta oriundo de nossas categorias de base.

Gabriel Pirani comemora seu gol na partida (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

No segundo tempo, o Santos manteve sua postura, mesmo com a boa vantagem no placar.

Aos 3 minutos, Marinho é derrubado em frente a área, quase na linha da grande área. Kaio Jorge vai para a cobrança, e a bola passa muito perto.

Em uma ótima partida, Marinho criou espaços em mais duas oportunidades, e quase marcou o terceiro do Peixe. Aos 11 minutos, o atacante santista recebeu cruzamento, e bateu por cima do gol. Cinco minutos depois, ele cobrou falta frontal ao gol, e bola explodiu no travessão.

Da mesma forma que o sistema ofensivo do Peixe foi muito competente na partida, o sistema defensivo também realizou uma excelente apresentação. Com a desvantagem no placar, o São Paulo tentou ensaiar uma sequência de ataques, mas a defesa do Alvinegro, muito bem postada, soube neutralizar o ataque são paulino, evitando um maior perigo ao gol defendido por John.

E a partida manteve essa dinâmica até o fim. O time santista muito bem postado, em ótima apresentação, neutralizou a reação do adversário, e aproveitava bem as investidas ao ataque.

Ficha Técnica:
Santos FC 2 x 0 São Paulo FC
Data: 20/06/2021
Horário: 18h15
Gol: Marinho aos 26min e Gabriel Pirani aos 43min do primeiro tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Árbitro: Savio Pereira Sampaio
Auxiliares: José Reinaldo Nascimento Junior e Daniel Henrique da Silva Andrade
Cartões amarelos: Kaio Jorge (SFC); Reinaldo e Gabriel Sara (SPFC)
SFC: John; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Camacho (Vinícius Balieiro), Jean Mota e Gabriel Pirani (Vinícius Zanocelo); Marinho (Lucas Braga), Kaio Jorge (Madson) e Marcos Guilherme (Danilo Boza). Técnico: Fernando Diniz
SPC: Tiago Volpi; Diego (Léo), Bruno Alves, Reinaldo e Igor Vinícius; Liziero, Gabriel Sara (Benítez), Rigoni (Talles) e Welington; Luciano (João Rojas) e Eder (Galeano). Técnico: Hernán Crespo