Vila Belmiro 100 Anos: O novo uniforme 3 e o patrocínio da Caixa Econômica

Vila Belmiro 100 Anos: O novo uniforme 3 e o patrocínio da Caixa Econômica

(Fotos: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

O Santos FC apresentou o uniforme 3, nesta terça-feira (04), no Salão de Mármore, do Clube. O evento, que faz parte das comemorações dos 100 Anos do Estádio Urbano Caldeira, a lendária Vila Belmiro, contou com as presenças dos jogadores do elenco profissional, das Sereias da Vila e de atletas das categorias de base. Antes, na sala de imprensa o presidente Modesto Roma Jr falou sobre o novo patrocinador master do Peixe: a Caixa Econômica. Confira aqui as fotos do evento.

assinatura-caixaA marca ficará estampada até o final do ano, mas as negociações para a extensão do contrato já começaram. “O Santos FC conseguiu as certidões negativas, está com a gestão equilibrada, com impostos e salários em dia. As certidões negativas eram algo que o Santos FC não tinha há muito tempo. Assim pudemos negociar o patrocínio com a Caixa Econômica. Vivemos uma época que contratamos quem podemos contratar, com seriedade. Espero que a parceria com a Caixa Econômica seja duradoura”.

assinatura-caixa-1

A estreia do novo patrocinador será nesta quarta-feira (05), às 21 horas, contra o Fluminense, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. Veja aqui sobre os ingressos.

ricardo-oliveira-uniforme

Sobre o Uniforme 3

 

Este uniforme em especial comemora o Centenário da Vila Belmiro e se reveste de um apelo histórico e ao mesmo tempo moderno.
O processo criativo deste uniforme teve que alinhar, ao mesmo tempo, conceitos modernos e homenagear os 100 Anos do Estádio Urbano Caldeira.

O Marketing do Santos, que criou o design, levou em consideração elementos que tivessem uma relação com as raízes ou essência da Marca Santos, com um link no futuro. O trabalho foi realizado em conjunto com a Kappa e o núcleo gestor do projeto, responsável para que todas as peças se encaixassem neste processo.  O Santos FC pretende utilizar este uniforme em um número grande de partidas, não só para celebrar o Centenário, como também, pela exposição, gerar maior desejo de compra.

As cores do novo uniforme fazem homenagem à primeira camisa, seguindo o padrão de cores oficiais do time à época, em branco, com listras azuis e finos frisos dourados. Este uniforme foi usado nas três primeiras e únicas apresentações do até então Santos Foot-Ball Club, no ano de 1912.  Seguindo uma tendência Europeia, as camisas e os calções são em tons de azul . As meias, por vez, possuem a mesma cor amarelo ouro dos números, dando maior equilíbrio e harmonia ao conjunto.

Na nova proposta, o fundo predominante segue um “degrade” em tons de azul, que remete às cores do céu de Santos indo ao azul profundo do Mar. O amarelo “ouro” substitui e representa o dourado. As tradicionais 5 listras em “preto e branco”, que fazem parte do nosso escudo oficial, são homenageadas no centro da camisa na posição vertical, cruzando de ponta a ponta.
Este uniforme que hoje é lançado já teve pré-vendas da ordem de 17 mil unidades e esperamos atingir a marca de 30 mil unidades até dezembro de 2016.

 

modesto-coletiva-uniforme

Sobre o Modelo de Gestão do Uniforme

O lançamento inaugura a produção da linha referente à 3ª camisa, concebido dentro do novo modelo próprio de negócio criado pelo Clube para produção e comercialização de uniformes, adotado a partir do início do ano. O formato atual permite que o clube obtenha a maior parte dos lucros gerados com a venda das peças oficiais, ao contrário do que ocorria anteriormente quando apenas eram repassados pela empresa fabricante royalties pelo uso da marca.

O modelo adotado até então, de parceria envolvendo a NET SHOES e NIKE, iniciado em 2013, previa o repasse de R$ 2 milhões e fornecimento de materiais esportivos no montante de R$ 5 milhões, valores fixados a preços de venda ao consumidor, sem incluir o fornecimento para os Esportes Olímpicos. Havia pouca flexibilidade de intervenção no desenvolvimento e customização dos materiais esportivos, com concentração das vendas no Site Netshoes e na Loja NIKE instalada na Vila Belmiro. Com isso, se tornaram recorrentes as reclamações de parceiros das lojas Santos, que alegavam falta de competitividade e conflito de interesses.

Outro fator negativo residia no fato de que a Rede Santos Store possuía apenas uma loja instalada na Rua Augusta, em São Paulo, dificultando sobremaneira o acesso de sócios e torcedores do clube de outras cidades aos produtos oficiais. Da mesma forma, a ausência absoluta dos produtos de linhas casuais e voltados ao público infantil representavam um fator limitador para a expansão dos negócios nessa área, reduzindo as possibilidades de rentabilidade do clube e respectivos parceiros, o que fez com que a Nike decidisse por não renovar com Santos e antecipar vencimento do contrato em 2015.

 

uniforme-3-base

Com a adoção da nova sistemática de gestão, o Santos FC equacionou as questões relacionadas com a oferta e distribuição física dos produtos, assim como o relacionamento das Lojas Santos Store. Da mesma forma, objetivou-se o aumento das receitas, bem como a dinamização das vendas e a distribuição física, com a participação ativa do processo de desenvolvimento, do design e consequentemente dos lucros, além de poder interferir na relação entre os parceiros e gerenciar ativamente os conflitos de interesses.

À época, foram consultados seis potenciais parceiros ( Adidas, Penalty, Umbro, Nike, Dry World e Kappa). A melhor proposta foi realizada pela Dry World, porém não obtivemos as garantias mínimas exigidas e as negociações foram abandonadas. Assim, optamos pela parceria com a Kappa italiana e sua parceira brasileira a SPR.

O novo modelo de gestão teve início em janeiro de 2016, contando apenas com o Site de vendas da NETSHOES, que firmou novo contrato para venda exclusiva via internet, com as lojas da Vila e da Augusta. Em seguida iniciaram-se as negociações com os grandes distribuidores de material esportivo e as negociações visando a expansão da Rede de Lojas Santos Store. Mesmo vivenciando o pior momento econômico da história recente do País, os resultados obtidos até o momento foram extremamente positivos.

Em Setembro último, já existiam seis novos pontos de vendas Santos Store, com previsão de encerrar 2016 com mais 4, totalizando 10 unidades. Ao mesmo tempo, foram desenvolvidos mais de 460 clientes, todos ativos e somando 640 pontos de vendas no País.
As vendas até fins de agosto de 2016 atingiram quase 116 mil peças, sendo faturado a preço de venda aos revendedores mais de R$ 11,5 milhões. Até o fim do ano, a expectativa de vendas é de cerca de 170 mil peças (120 mil em 2015).

uniforme-3-sereias

A estimativa também é a de que as vendas da Camisa 3 alcancem cerca de 30 mil unidades, das quais 15 mil já foram vendidas antes do lançamento, vendas da ordem de R$ 4 milhões. Espera-se que o sucesso obtido com as vendas do novo uniforme, a partir da aquisição em grande número pela torcida santista, consolide a nova sistemática de gerenciamento de vendas dos uniformes oficiais como importante fonte de receita do clube.

Os lucros auferidos pelo Santos FC com este Projeto, até o último dia 31 de agosto, foram de R$ 3,2 milhões, com a possibilidade de encerrar 2016 com lucros da ordem de R$ 4,8 milhões. Diante dos bons resultados alcançados, o clube deverá criar, até o final do ano, uma Unidade de Negócios específica para incrementar ainda mais as ações nesse segmento. O modelo adotado pelo Santos FC já desperta interesse de outros grandes clubes, que têm consultado sobre o know how adquirido até o momento.