Vila Belmiro 100 anos: Contra o Benfica, Léo iguala marca de Pelé no Templo Sagrado

Vila Belmiro 100 anos: Contra o Benfica, Léo iguala marca de Pelé no Templo Sagrado

(arte: Dennis Calçada / Santos FC)

Neste sábado (8), o Santos FC vai comemorar em grande estilo os 100 anos da Vila Belmiro, que vai aniversariar no dia 12 de outubro. Mas, entre tantas atrações, a principal é a despedida do lateral-esquerdo Léo, um dos jogadores que mais atuou no estádio Urbano Caldeira, além de ter conquistado diversos títulos. O eterno Guerreiro da Vila vai se igualar, em números, com o Rei Pelé, como o segundo craque que mais jogou na Vila com a camisa do Peixe: 210 vezes. Ambos perdem apenas para o nosso maior capitão: Zito, com 218 jogos. Veja aqui sobre a venda de ingressos.

Para Léo, que soube recentemente que estava igualando os números de Pelé, foi uma grande surpresa, e forte emoção, saber que este jogo festivo vai coloca-lo no nível dos maiores jogadores da história santista.

“Eu tinha escutado isso, mas não tinha levado muito a sério este número. Mas escutando de vocês, que estão no coração do cClube, e cuidam dos números, é um presente de Deus. Vou carregar para sempre comigo e no meu coração. Indescritível. Não estou me igualando ao Pelé, claro, nunca. Não sei nem como definir.”, disse o Guerreiro.

O ex-jogador fala sobre o que representa o estádio Urbano Caldeira, não apenas na sua vida, mas para todos que passam, ou passaram, por ele. “É difícil falar da Vila Belmiro, é um templo sagrado, né. Um lugar, que na minha opinião, deveria ser tombado pelo patrimônio histórico. É muito significativo atuar na Vila Belmiro, tanto para quem joga pelo Santos, como para quem joga contra. É um estádio emblemático, que cativa muito. Não tenho palavras para descrever a Vila Belmiro, é realmente difícil.”

Léo teve oportunidade de conquistar vários títulos em sua carreira, mas dentro da Vila Belmiro foi um conquistado: o Campeonato Paulista de 2011, contra o Corinthians. Para o craque, não carregar uma taça na Vila, deixa o atleta “incompleto”.

“Acredito que um atleta que jogou no Santos, mas não carregou uma taça na Vila Belmiro, ele não se completa. Ele pode ter carregado em outros estádios. Para um jogador ser completo mesmo, ele precisa erguer uma taça neste templo sagrado. Vila Belmiro lotada não tem coisa igual, uma pressão muito forte.”

O ídolo teve várias partidas inesquecíveis dentro do palco sagrado. “O jogo contra o Vélez Sarsfield, pela Libertadores da América de 2012, com o estádio lotado. E também a decisão do Paulista contra o Corinthians, casa cheia, uma pressão enorme e nós campeões. Um ambiente diferente e mágico.”

O jogo comemorativo da Vila Belmiro, contra o Benfica, será algo grandioso para Léo. O lateral-esquerdo é ídolo nas duas equipes e vibra que a festa será diante do time português. “São os dois clubes da minha vida. Estou muito feliz. A história de Santos e Benfica é muito rica. Santos teve Pelé. Benfica teve Eusébio. Jogo de festa, espero que quem esteja aqui aproveite bastante. O coração já bate mais forte para este jogo, mesmo sendo festivo.”

LÉO

Posição: lateral-esquerdo
Nome:  Leonardo Lourença Bastos
Nascimento:  06/07/1975
Jogos:  455
Gols:  24
Período que atuou no Santos:  2000 a 2005 e 2009 a 2014
Pelé atuou em 210 partidas. Léo 209. Zito é o que mais atuou: 218.

(texto: Fúlvio Feola)